quarta-feira, 14 de outubro de 2015

GOVERNO PLANEJA IMPLANTAR UMA AGRICULTURA TOTALMENTE ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL

Este plano não é aqui no Brasil e sim na Dinamarca já vista hoje como um paraíso orgânico


O Brasil teria chance de ser o líder mundial de alimentos orgânicos e de economia sustentável


Assim como a Escócia, que atualmente privilegia na sua gestão governamental a agroecologia, a Dinamarca já é hoje o país com maior desenvolvimento e amplitude do comércio de produtos orgânicos e o governo dinamarquês já planeja ir além dessa marca, já destacando este país na Europa pela qualidade dos seus alimentos. Os dinamarqueses pretendem a partir de agora adotar uma agricultura totalmente sustentável por meio da transformação de toda sua produção em orgânica. A meta é duplicar a quantidade atual de terra cultivada organicamente até 2020. Só até o final de 2015 serão investidos mais de 53 milhões de euros para ampliar esse tipo de agricultura sustentável, que dispensa a utilização de agrotóxicos. O país nórdico, que já tem um histórico de pelo menos 25 anos de leis que protegem o meio ambiente, também planeja estimular uma maior demanda para os produtos de origem comprovadamente orgânica e ambientalmente correta. De acordo com a meta dinamarquesa, escolas, cantinas e hospitais terão até 60% de alimentos de origem orgânica. A grade escolar, por sua vez, contará com a inclusão de cursos de nutrição, alimentação saudável e agricultura natural. A partir de 2020, só haverá na Dinamarca produtos provenientes da agricultura orgânica, ampliando as chances de futuro e qualidade de vida da população deste país, isso, além de uma valorização econômica no mercado na terra dos ex-Vikings, hoje, liderando a busca da sustentabilidade.  

Alemanha é hoje o país com maior consumo de Orgânicos, a Dinamarca, maior produção


As fazendas dinamarquesas estão se transformando em paraiso ecológico

Fontes: Eco D
             www.envolverde.com.br
             www.folhaverdenews.com

8 comentários:

  1. Enquanto o Brasil tem sido fonte de notícias negativas na área ecológica, como ontem destacamos aqui a questão do rio São Francisco secando em Minas Gerais, na Europa, países como a Dinamarca (na produção) e a Alemanha (no mercado de consumo) estão ganhando destaque cada vez maior.

    ResponderExcluir
  2. Um dos projetos do atual governo dinamarquês é a transição para um modelo de agricultura totalmente sustentável. Para que isso seja possível, foi previsto um investimento de 53 milhões de euros no setor neste ano, o país deve duplicar a quantidade de terras destinada à agricultura orgânica até 2020. As terras pertencentes ao estado serão as primeiras a ter sua produção focada apenas em orgânicos. E se engana quem pensa que apenas frutas e verduras serão beneficiadas: animais também deverão aderir à mudança, avançando a prática de uma economia ecológica.

    ResponderExcluir
  3. Outra medida aumentará a demanda por produtos orgânicos no país, uma Lei que garante que ao menos 60% das refeições servidas nas escolas, hospitais e cantinas de prédios públicos sejam provenientes de agricultura ecológica. Ao todo, estas instituições são responsáveis por 800 mil refeições todos os dias. E aí, quem será que ganha essa corrida pela sustentabilidade?

    ResponderExcluir
  4. Logo mais estaremos postando aqui mais informações e comentários, envie desde já a sua mensagem pro e-mail da nossa redação navepad@netsite.com.br ou diretamente para o nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Outra opção é você entrar aqui na seção de comentários e postar direto a sua mensagem dentro desta pauta exemplar.

    ResponderExcluir
  6. "O Brasil a continuar sem uma gestão ambiental sustentável vai perder em termos de imagem, de liderança mundial e de recursos": a mensagem nos foi enviada por Mariana Gomes, de Pirassununga (SP), ela é formada em Biologia pela Unesp.

    ResponderExcluir
  7. "Com esta postura governamental inteligente a Dinamarca vai ganhar a liderança ecológica na Europa, que é um dos mercados econômicos de ponta no planeta: é o que o Brasil deveria fazer": comentário de Nilton Bueno Silva, de Araguari (MG), ele pretende fazer pós-graduação em sustentabilidade na federal de Uberlândia.

    ResponderExcluir
  8. "Ótima matéria Antônio Pádua Silva Padinha. Chiachiri era chamado com justiça "arquivo vivo" e sempre atendeu bem a imprensa. Um cara muito bacana, vai deixar saudades": o comentário é de Cássio Freires, repórter da Rádio Imperador AM, site PopMundi e apresentador da Nova TV Franca. A gente aqui agradece o elogio, vamos juntos à luta, inclusive o SindJor (Sindicato dos Jornalistas) também nos enviou material sobre Chiachiri, obrigado, paz.

    ResponderExcluir

Translation

translation