domingo, 1 de novembro de 2015

PEDALAR É BOM ATÉ PARA QUEM NÃO PEDALA: BOM PARA A SAÚDE, PARA A MOBILIDADE URBANA E PARA COMBATER A POLUIÇÃO (O RESTO É TABU)

Como lazer, como esporte ou como meio de transporte bicicletas dão um bom condicionamento físico, equilíbrio corporal e até alívio do estresse mas é há a violência do trânsito e outros riscos caso você decida começar a pedalar agora

 



A onda das bikes inspira muitas charges e cartuns hoje em dia
 
 
Quando hoje no Brasil se fala em pedalar, logo a pessoa se liga em outra conotação desta palavra. relacionada a eventuais pedaladas no processo de corrupção de políticos no país, porém, aqui no nosso blog da ecologia Folha Verde News estamos mesmo falando é da onda positiva das bikers. O portal Planeta Sustentável entrevistou hoje Paulo Saldiva. um especialista sobre o tema na USP e na Harvard (confira um resumo nos comentários aqui em nosso blog). Yara Achôa fez uma reportagem no site iG, também ampliando o conteúdo desta pauta.  Aqui, no clima do feriadão e no contexto da atualidade, estamos postando um resumo das informações e argumentos, procurando assim ampliar a comunicação sobre este tema da hora em nossas cidades, nas grandes cidades e também nas médias e nas pequenas cidades do nosso interior, só agora despertando para o ciclismo, que é uma atividade constante na Europa e em todo chamado 1º Mundo. "Por aqui, bicicleta ainda às vezes é vista como coisa de pobre, dentro da pobreza cultural de muita gente, mas este tabu está acabando", comentou o professor Paulo Saldiva, biker praticante. É que com as facilidades da vida atualmente, o sedentarismo ganha cada vez mais espaço no dia a dia, podendo gerar ou agravando alguns problemas de saúde, como a obesidade da geração atual e também os desafios crescentes da poluição do ar, provocada por fontes industriais ou pelo excesso de veículos no trânsito. Isso e mais as dificuldades de mobilidade urbana, estão claros os benefícios da bicicleta no dia a dia das pessoas e do meio ambiente. Para os médicos, manter uma dieta equilibrada e introduzir a atividade física na rotina são as  premissas básicas para aumentar a saúde e ficar longe das doenças: "Exercícios simples, como caminhar ou andar de bicicleta, ajudam a prevenir doenças crônicas, obesidade, colesterol alto e hipertensão", explica Mauro Guiselini, professor no curso de Educação Física do Complexo Educacional FMU, de São Paulo (SP). O ciclismo traz benefícios físicos e emocionais, contribuindo muito para a qualidade de vida. "Como é uma atividade aeróbica, gera perda de peso, ajuda a equilibrar a pressão e os níveis de triglicérides, ao mesmo tempo ajuda o equilíbrio e a autoconfiança, além de relaxar e combater o estresse, praticada com bom senso e na medida da forma física de cada um, a atividade quase não tem restrições”, completa Marcos Paulo Reis, treinador de corrida e ciclismo, diretor técnico da equipe MPR. Como primeira dica, ele diz que a pessoa tem que escolher a bike que é a mais apropriada a cada um.Até usada como meio de transporte a bicicleta é boa para a saúde. "Muita gente busca essa alternativa de locomoção e acaba ganhando fôlego e bem-estar, chegar ao escritório pedalando traz muito mais disposição para seu dia", atesta o atleta e consultor deste esporte, Cleber Ricci Anderson. Aqui em Franca (SP), Cássio Freires, jornalista e radialista, atuando em rádio, site e TV, sempre que dá, nos momentos de folga no trabalho e da correria, troca o carro e a moto pela magrela, o apelido carinhoso da bicicleta por aqui no interior, também, um meio de transporte para muita gente no meio urbano ou rural, mesmo em plena civilização dos carros, carros que são aliás, o inimigo público nº 1 das bikes no dia a dia das cidades. Carros, caminhões, motos, ônibus, todo cuidado é pouco, caros bikers.
Grupo de amigos das bikes em Franca (SP) onde a onda é grande também...

...preferem e sugerem passeios de bike longe do transe do trânsito 


Os bicicletários nas empresas e nas cidades invadem cada vez mais a paisagem 

Cada vez mais gente curte pedalar para conversar, namorar ou fugir do stress

Não é só no Japão que a bike é meio de transporte (em qualquer Distrito Industrial)


Fontes: www.ig.com.br
             www.planetasustentavel.abril.com.br
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. Especialista em poluição diz que a vida está mudando para melhor: o pesquisador Paulo Saldiva, da USP e de Harvard, afirma que incentivar o uso de bicicletas beneficia todo mundo, até mesmo quem não pedala, e lamenta que o debate sobre o assunto esteja tão contaminado pela política partidária, em especial, no caso das ciclovias. Em São paulo e em todas as cidades.


    ResponderExcluir
  2. Paulo Saldiva é um dos maiores especialistas do mundo em poluição e em seus efeitos à saúde. Pesquisador da USP e da Universidade Harvard, ele se locomove tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos de bicicleta. Lá, ele é muito respeitado no trânsito. Aqui, sempre foi um horror, mas, segundo ele, está melhorando. Ele fala sobre bicicletas, poluição, saúde pública e elogia as novas políticas de mobilidade nas cidades, é destaque na nova cultura das bikes e dos bikers.

    ResponderExcluir
  3. Além do esporte ou lazer e de ser boa prá saúde e a forma física, andar de bicicleta ou a pé em meio à crise da economia hoje é muito mais barato do que qualquer outra opção. Uma pessoa que pega condução todo dia gasta mais de 200 reais por mês, fora o tempo que perde em um ou outro congestionamento. O ciclista economiza muito em saúde. E em academia, claro. Além de escapar do lado consumista de uma academia, onde segundo as más línguas, só tem dois tipos de pessoa: o que não precisa e o que não adianta.

    ResponderExcluir
  4. "Importante é escolher o lugar onde você vai pedalar, não basta ser em ciclovias, o melhor mesmo é em estradas vicinais, sem trânsito, sem poluição, prá curtir de verdade", nos disse Maurício Silva Paula, que é executivo e usa bicicleta como lazer, como meio de cuidar da saúde e de fugir do stress. Ele está em uma das fotos aqui no blog hoje com um grupo de amigos bikers.

    ResponderExcluir
  5. Entre aqui nesta seção e deixe o seu comentário ou então envie um e-mail para a nossa redação navepad@netsite.com.br e/ou direto pro endereço do nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "O médico mandou eu encostar um pouco o carro e dar umas voltas de bicicleta sempre que for possível, estou gostando, é divertido, numa palavra, é barato em todos os sentidos": é o comentário de Adinan Moreira, estudante de História na Unesp em Franca (SP).

    ResponderExcluir
  7. "Matéria du caramba e clip duca": a mensagem nos foi enviada por Clara Almeida, Cacá, de Ribeirão Pires (SP), onde é técnica em Informática.

    ResponderExcluir

Translation

translation