sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

BRASIL ESTÁ APENAS EM 46º LUGAR NO RANKING GLOBAL DOS PAÍSES MAIS VERDES


Nosso país aparece só em 46º lugar no novo ranking de países verdes do Environmental Performance Index (EPI), lista bienal elaborada pelas universidades de Yale e de Columbia, que influi muito no relacionamento internacional atualmente


 
Quanto melhor preservada e maior consciência ecológica mais se valoriza a natureza de um país



O Brasil tem enormes recursos naturais e uma natureza exuberante porém péssima preservação

 
Apesar de toda a natureza, o Brasil não está nos primeiros lugares da classificação mundial dosm países verdes: somou 78.90 pontos de 100 possíveis, apresentando um avanço significativo em relação à edição de 2014, quando então ocupava a 77ª posição. Mas ainda há muito para melhorar, desde que seja melhor preservados seus recursos naturais e haja um desenvolvimento sustentável que harmonize o fator econômico com o ecológico.  Apesar de toda sua exuberância natural, o Brasil perde para Cuba, Ucrânia, Argentina e Costa Rica no novo ranking. É que, pelos critérios do EPI, o que conta mesmo é como os países cuidam dos seus recursos naturais. E aí o desempenho brasileiro ainda deixa a desejar. O ranking classificou 180 países com base em 20 indicadores distribuídos por 9 categorias: critérios de saúde ambiental, poluição do ar,  recursos hídricos, biodiversidade e habitat, recursos naturais, florestas, energia e clima, entre outros fatores. E cada uma das 9  categorias possui pesos diferentes que na soma coloca a nação brasileira em 46º lugar no chamado ranking da natureza, elaborado a cada dois anos por equipes especializadas das universidades de Yale e de Columbia. O Environmental Performance Index (IPI) é uma classificação que ajuda os investimentos e a tomada de decisões de outros países, sempre em busca de encontrar natureza com muitos recursos e ao menos uma estrutura de preservação, de preferência, garantida por uma gestão de desenvolvimento dos governos que seja a mais contemporânea e sustentável. A jornalista Vanessa Barbosa, através dos sites exame.com e planetasustentavel nos passou todos os detalhes desta informação. Na análise por categoria, o Brasil liderou, apresentando melhor desempenho no quesito qualidade do ar, com 91.78 pontos. Mas se saiu bem pior na preservação de recursos florestais, levando apenas 37.86 do total de 100 pontos possíveis, o que coloca o Brasil somente no 83º lugar entre os países que melhor cuidam de suas florestas. Neste item, estamos ainda mais atrasados do que no cômputo geral. 


Fontes: www.exame.com
             www.planetasustentavel.abril.com.br
             www.folhaverdenews.com 

 
E atenção, confira aqui a pontuação do Brasil por categoria

7 comentários:

  1. Mais tarde, mais informações que editaremos aqui nesta seção junto com comentários e mensagens. Aguarde e confira.

    ResponderExcluir
  2. Você pode desde já colocar aqui nesta seção o seu comentário ou então mandar a sua mensagem sobre esta pauta do nosso blog de ecologia e de cidadania hoje para a nossa redação navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Uma outra forma de participar é enviar o seu e-mail com mensagem, comentário, opinião ou sugestão de pauta diretamente para o nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "O que mais me impressionou, negativamente neste ranking, é que o Brasil está em geral em 46º lugar entre os países com mais natureza mas, pior ainda, somente em 83º lugar no quesito cuidado com as florestas nativas": o comentário é de Júlio Abreu, estudante de Agronomia na USP, ele que é de Cuiabá (Mato Grosso).

    ResponderExcluir
  5. "Com certeza no conceito atual de desenvolvimento uma dos fatores essenciais para ele ser sustentável é a proteção dos recursos naturais, algo que no Brasil é desprezado, temos tanta natureza que não damos valor a sua preservação": quem comenta é engenheiro florestal pela Unesp e empresário agropecuário na região de Catanduva (SP).

    ResponderExcluir
  6. "Nosso melhor índice está na categoria Recursos Pesqueiros, mas a continuar a poluição dos rios e do Atlântico, perderemos também esta condição, que é de ponta hoje no planeta, apesar da sobrepesca que existe no Brasil": o comentário é de João José Silva Mendes, de Santos (SP), técnico em exportação.

    ResponderExcluir
  7. "Este ranking do EPI também é oportuno porque estamos em ano eleitoral e estes dados deveriam servir de guia para uma gestão sustentável dos recursos naturais das várias regiões do país": quem comenta é Maria Alice Vaz, de São Paulo (SP), que fez Comunicações na USP e atua no mercado publicitário.

    ResponderExcluir

Translation

translation