quinta-feira, 10 de março de 2016

MAIOR ADIÇÃO DE BIODIESEL AO ÓLEO DIESEL TEM IMPORTÂNCIA ECONÔMICA E TAMBÉM ECOLÓGICA



Projeto de lei já aprovado por parlamentares aguarda ser sancionado para entrar em vigor e deverá ser bom para os consumidores, para o país, para o ambiente e para a saúde pública



Mistura do biodiesel no diesel fóssil
Mistura do biodiesel ao diesel fóssil poderá aumentar de 7 para 10%


A Rádio Nacional de Brasília acaba de veicular uma entrevista com o diretor superintendente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerozene (Ubrabil), Donizete Tokarski, em que ele comentou sobre os benefícios que o aumento do biodiesel ao diesel pode oferecer ao consumidor, à economia do país, ao meio ambiente e à saúde da população também.  Há um projeto de lei já aprovado e que está aguardando sanção do Governo Federal para entrar em vigor, sendo um consenso que uma menor dependência do diesel fóssil é de grande importância para o país, nos sentidos econômico, social e ambiental. Dias atrás, realmente,  a Câmara Federal já havia aprovado o Projeto de Lei 3.834, ainda de 2015, que visa aumentar progressivamente a adição de biodiesel ao diesel fóssil de 7% para 10%, alterando a lei 13.033 que dispunha antes sobre a adição obrigatória desse combustível renovável ao óleo diesel comercializado. Segundo explicou Donizete Tokarski, o projeto é importante para toda a sociedade brasileira "porque dá a possibilidade de todos usufruírem os benefícios do biodiesel, produzido a partir de matérias primas de origem animal e vegetal".  Ele lembrou também que o Brasil tem uma grande variedade de óleos vegetais e animais. Até pouco tempo atrás, as gorduras animais, os chamados óleos de cozinha eram todos escartados incorretamente na natureza, na beira de rios, das estradas e nos lixões.  De acordo com o especialista, o Brasil é um grande exportador de matéria-prima, como a soja, que tem cerca de 70% da produção aplicada no biodiesel. Na realidade, o diesel fóssil é caro e tem sido importado em grande quantidade para o Brasil, agora poderá ser substituído gradativamente, beneficiando, caso o projeto 3.834 seja sancionado, os consumidores e de quebra a a economia, a ecologia e a população em geral. Outro fator para a redução do diesel é que  a Organização das Nações Unidas (ONU) reafirmou agora em 2016 que já há dois dois anos considera o diesel como um dos causadores de câncer, por exemplo, através da poluição do ar.


OMS da ONU alerta sobre cânceres provocados pela poluição do óleo diesel



Mais informações para você sobre a poluição causada pelo óleo diesel 

Ele é um combustível fóssil, derivado do petróleo, muito utilizado em motores de caminhões e de caminhonetes, tratores, furgões, locomotivas, automóveis de passeio, máquinas de grande porte e embarcações. O óleo diesel é formado basicamente por hidrocarbonetos (composto químico por átomos de hidrogênio e carbono). Possui também em sua composição, em pequena quantidade, oxigênio, nitrogênio e enxofre.  O diesel apresenta-se em forma de líquido amarelado viscoso, límpido, pouco volátil, cheiro forte e marcante e com nível de toxidade considerável. A queima do óleo diesel libera na atmosfera uma grande quantidade de gases poluentes responsáveis pelo Efeito Estufa. Entre estes gases, que também prejudicam a saúde humana, podemos citar o monóxido de carbono, óxido de nitrogênio e o enxofre. Este último, apresenta também propriedades cancerígenas.

Há uma necessidade cada vez maior de controle da poluição pelo diesel



Fontes: www.ebc.com.br
             www.folhaverdenews.com


7 comentários:

  1. Logo mais aqui nesta seção comentários e mais informações sobre o diesel do ponto de vista da economia, da ecologia, da saúde.

    ResponderExcluir
  2. Você pode desde já inserir aqui nesta seção a sua opinião ou mensagem ou então enviar um e-mail para a redação do nosso blog de ecologia e de cidadania via nosso webendereço navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Outra alternativa: envie a sua mensagem ou a sua sugestão de pauta para o editor de conteúdo deste blog padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Tudo o que for feito para a economia do país e dos consumidores, bem como, para a ecologia do ambiente e para a saúde da população é positivo, assim, vale divulgar esta adição maior de biodiesel ao óleo diesel fóssil": é a mensagem que nos envia o estudante de Engenharia na UFMG em Belo Horizontw, Mariano Salles, que pretende colocar este post no site Jornal dos Estudantes.

    ResponderExcluir
  5. "A fumaça do escapamento de motores a diesel é um agente causador de câncer, afirmou um grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS). O grupo de estudos concluiu que a fumaça de escapamento é responsável por casos de câncer de pulmão e pode, também, causar tumores na bexiga": a informação nos foi enviada por Thereza Melo, de São Paulo (SP) e foi extraída do site da ONU.

    ResponderExcluir
  6. "A OMS baseou suas descobertas em pesquisas com trabalhadores de alto risco, como mineiros, funcionários ferroviários e caminhoneiros. Mas os cientistas destacaram que todas as pessoas devem tentar reduzir sua exposição à fumaça de diesel, visto hoje pela Medicina como definitivamente cancerígeno": continuação do texto a nós enviado por Thereza Melo.

    ResponderExcluir
  7. MAIS DADOS DO SITE DA ONU - A Agência Internacional de Pesquisas sobre o Câncer – IARC, da OMS, já havia classificado a fumaça como “provavelmente” cancerígena para humanos. Agora, a IARC mudou a classificação para “definitivamente” cancerígena. Acredita-se que pessoas que trabalham em indústrias de risco, com grande exposição aos agentes cancerígenos, tenham cerca de 40% de chances de desenvolver câncer de pulmão. O médico Christopher Portier, que liderou as pesquisas, disse que “as provas científicas são contundentes, e a conclusão do grupo de trabalho foi unânime – a fumaça do escapamento de motores a diesel causa câncer de pulmão em humanos”.

    ResponderExcluir

Translation

translation