sábado, 9 de abril de 2016

PROJETOS DE LEI E PRÁTICAS POLÍTICAS AINDA AMEAÇAM A LIVRE EXPRESSÃO MAS A TECNOLOGIA AJUDA A LIBERDADE DE INFORMAÇÃO AINDA BEM QUE SIM

A própria estrutura tecnológica da Internet impede que prevaleça a Censura das comunicações e precisamos preservar e ampliar este avanço da nossa mídia digital






É o alento e a boa notícia destes dias, nem tanto: a própria estrutura da tecnologia da informação favorece a liberdade de cada internauta se expressar com liberdade, esta é inclusive a maior força deste meio de comunicação e também do nosso blog de ecologia e de cidadania. Em sites, portais, em blogs e nas redes sociais, a chance de existir censura na web é menor do que na mídia tradicional, devido a essa estrutura tecnológica da era da informação. Há hoje no Brasil projetos de leis que limitam ou ameaçam a liberdade também por aqui, como os PLs 215, 1547 e 1589 ou aquele outro que penalizará, caso aprovado no Congresso Nacional, com 6 anos de prisão quem falar mal de alguma autoridade pública e dos políticos nas redes como o Facebook. Há também ainda o fantasma do oligopólio da grande mídia (muitos no país por exemplo questionam o poder ilimitado da Rede Globo e pedem regulamentação dos meios de comunicação, o que nada tem a ver com controle de conteúdos ou com censura). De toda forma, é de se comemorar por aqui na Internet o fato que a web foi criada já dentro duma estrutura de comunicação que inclui o sentido de participação, a cidadania e a liberdade. É um alento e uma boa notícia a própria tecnologia da informação que torna viável um blog como o da gente, que é crítico e propõe direto mudanças na atual realidade brasileira e até em nossa vida. É algo positivo em todos os países, mais ainda naqueles que sofrem situações hoje em dia de conturbação, social, econômica e política, como é também o caso do nosso país que, além do mais, não tem uma tradição de democracia tão intensa assim. Basta lembrar que não estamos tão distantes na história viva do Brasil daquele período ditatorial entre 1964 e 1986, uma Ditadura, rompendo com os direitos civis e fundamentais do ser humano, possibilitando assim um faroeste, onde corriam soltas as prisões sem mandado judicial, as torturas e variadas formas de censura em todos os que buscavam se expressar em quaisquer dos meios de comunicação. Foi um vácuo institucional pouco antes da virada do século, há menos de duas décadas, não existia então uma Constituição de verdade em vigor nem o respeito às leis ou ao bom senso, a realidade do país e das pessoas era controlada ao bel prazer pelos interventores militares, em defesa dos interesses do governo que nem sempre ou quase nunca eram os mesmos da Nação e da população. Neste cenário, sofrido por duas ou três gerações de brasileiros e de brasileiras, o caminho está aberto demais a perseguições políticas, injustiças e limites à liberdade. Onde não há um estado de direito, estão as menores chances de existir justiça. Agora, mesmo com todos os erros e problemas brasileiros, desde 1988 existe uma Constituição, é quase real uma democracia política, a econômica é mais difícil (é complexa a implantação de um estado de justiça social) a cidadania ainda que com alguns defeitos avançou e dentro deste contexto atualmente a Informática e a Internet nasceram com uma estrutura tecnológica e uma vocação cultural de liberdade. Cabe à nossa atual geração de internautas fazer valer esta tendência positiva, concretizando o avanço de um Desenvolvimento Sustentável (equilíbrio entre interesses econômicos e ecológicos) para solução dos problemas do nosso povo: é uma situação de liberdade, impossibilitando neste universo a censura, tornando crime a injustiça e facilitando o processo coletivo do nosso futuro, meta e enfoque deste nosso blog também. Vamos juntos. (Antônio de Pádua Silva Padinha)


Precisamos estar atentos a alguns PLs e algumas tentativas de retrocesso do avanço da cidadania

A história contemporânea do Brasil nos alerta sobre o valor da liberdade


As contradições políticas e outros interesses econômicos são sempre um perigo à liberdade de expressão


Fontes: www.google.com.br
             www.folhaverdenews.com


8 comentários:

  1. Logo mais, aqui nesta seção de comentários, mais informações e debate sobre esta pauta de hoje, aguarde e participe, desde já você pode colocar aqui a sua opinião.

    ResponderExcluir
  2. Outra opção é você enviar um e-mail com a sua mensagem para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou ainda direto pro nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. "Não é oportunista mas muito oportuno este post hoje em nosso país, que não é tão nosso assim, os jovens e os internautas que se cuidem": a mensagem nos foi enviada por Rafaela dos Santos Martins, de Campinas (SP), ela que faz Jornalismo na Unesp em Bauru (SP).

    ResponderExcluir
  4. "Não é oportunista mas muito oportuno este post hoje em nosso país, que não é tão nosso assim, os jovens e os internautas que se cuidem": a mensagem nos foi enviada por Rafaela dos Santos Martins, de Campinas (SP), ela que faz Jornalismo na Unesp em Bauru (SP).

    ResponderExcluir
  5. "Curti o texto e principalmente a informação de que a tecnologia digital elimina a chance de censura, que realmente é um atraso": Ary de Morais, de Belo Horizonte, fez Jornalismo na PUC de Minas.

    ResponderExcluir
  6. "Estou sempre atento e temeroso com os projetos de lei "geniais" dos nossos deputados e senadores, eles serão capazes de destruir ou neutralizar o que a mídia Internet tem de melhor, a liberdade de expressão": o comentário é de Fabiana Santos, de São Paulo (SP), que faz Tecnologia da Informação na Fiam.

    ResponderExcluir
  7. "Sempre vi a internet e a própria tecnologia digital com restrições de velho intelectual do tempo da leitura de livros e mais livros, mas de repente os argumentos deste post me mostraram o lado positivo deste universo cultural meio distante da minha realidade": José Pedro Peres, engenheiro agrônomo, de Uberaba (MG).

    ResponderExcluir
  8. "Espero que estas informações deste post estejam de acordo com a realidade e não sejam só mais um sonho ou mais uma utopia da atualidade": Manuel Rezende, de Ribeirão Preto (SP), que hoje está em São Paulo e passou no vestibular para fazer Biologia na USP.

    ResponderExcluir

Translation

translation