terça-feira, 3 de maio de 2016

JORNAL BRITÂNICO PODE ESTAR DANDO UM FURO DE REPORTAGEM SOBRE O QUE VAI ACONTECER NO BRASIL AGORA

O Financista está publicando que Dilma Rousseff resolveu renunciar e propor emenda de eleições diretas já para outubro mas lideranças do PT negam que isso poderá ser anunciado nesta sexta-feira, 6 de maio, em Brasília



As fontes do jornal inglês não foram informadas, foram colhidas em São Paulo junto à equipe de Temer ou...



...e/ou nos bastidores tumultuados de Brasília nestes dias de decisão sobre o Brasil

Confira a nossa seção de comentários:  Presidente fala sobre tese de renúncia


Dilma Rousseff deverá  enviar nesta semana ao Congresso Nacional uma proposta de emenda à Constituição para abrir a chance de novas eleições gerais no Brasil já para outubro deste ano. Mas esta estratégia da Presidente da República  não seria consenso entre Ministros e teria resistência de movimentos sociais e lideranças do Partido dos Trabalhadores.. A informação é do jornal  britânico O Financista e está sendo divulgada hoje em nosso país, em primeira mão, pelo O Globo: levando em conta a credibilidade da fonte, que mesmo em Londres tem mais informações sobre o que acontece nos bastidores em Brasília do que muitos veículos da mídia nacional, o nosso blog de ecologia e de cidadania ele esta notícia para o debate de hoje junto a nossos internautas, em sua maioria, ligados ao movimento ecológico, científico e de cidadania em várias regiões brasileiras. O Financista também chegou a informar que o Impeachment poderá ser suspenso, até o julgamento das contas do atual Governo, após ouvir setores jurídicos e brasilianistas que consideram afastamento não poderá se dar somente com base nas chamadas pedaladas fiscais, prática comum na política econômica brasileira há décadas, até mesmo quando governava o país Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ao mesmo tempo o instituo de pesquisa de opinião pública Vox Populi, conforme noticiou em primeira mão o mesmo jornal do Reino Unido, auferiu que 33% dos brasileiros e brasileiras consideram os parlamentares do Senado mais preparados para julgar um impedimento de Dilma Rousseff do que a Câmara Federal, presidida por Eduardo Cunha (PMDB), porque pelos padrões europeus, Cunha e vários dos deputados federais estiveram abaixo das expectativas da população. Há também a informação, colhida junto à equipe do vice-Presidente Michel Temer, que é também do PMDB,  de que nesta próxima sexta-feira, 6 de maio, Dilma Rousseff fará um pronunciamento pelo  rádio e pela televisão para lançar a proposta de Eleição geral e direta. A Presidente então poderá anunciar neste procunciamento que poderá renunciar, desde que Temer, que já prepara novos ministros, faça o mesmo, possibilitando assim um virada histórica na atualidade do Brasil. Especialistas brasileiros nem se deram ao trabalho ainda de analisar o alcance desta especulação surpreendente, os favoráveis ao Impeachment negam que possam haver esta reviravolta, os contrários, creditam o vazamento desta hipótese, que estaria sendo discutida nos bastidores, à equipe do vice-Presidente Michel Temer, que assim, poderia estar neutralizando a última estabilidade do Governo Dilma. "De toda forma, vale que a gente discuta esta nova possilibidade, o que importa mais enfim é o Brasil se reequilibrar neste momento de tensão, o que é certo também para analistas internacionais é que uma emenda à atual Constituição de 1988 poderá gerar mudanças na estrutura eleitoral e política, capazes de criar novas condições de ética e de cidadania no país, que ainda não é uma nação de verdade", comentou por aqui no blog o nosso editor, o repórter e ecologista Antônio de Pádua Silva Padinha: "Parece uma tese até absurda para muita gente O Financista noticiar esta possibilidade, porém, no enfoque deste jornal britânico para mudar a situação verdadeiramente não adianta só trocar os nomes dos políticos no poder e sim mudar a estrutura do Brasil, para que ele atualize e avance sua realidade". Cá entre nós, está criada uma nova expectativa para daqui 3 dias neste jogo político brasileiro de agora, vale ao menos debater esta noticia polêmica senão pela sua surpresa, pelo seu conteúdo de uma virada na situação de hoje. 



De toda forma O Financista mostra que o planeta todo está de olho no Brasil


O jornal britânico afirma que na 6ª feira a Presidente Dilma poderá surpreender...

...renunciando e pedindo a renúncia também do vice-Presidente Michel Temer



Fontes: O Financista
             www,folhaverdenews.com 


10 comentários:

  1. Participe você também deste debate, coloque aqui nesta seção de comentários a sua opinião, desde já ou aguarde nova edição.

    ResponderExcluir
  2. Você tem também a opção de mandar a sua mensagem por e-mail para a redação do nosso blog de ecologia e de cidadania navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Pode também trocar informações e até sugerir pautas ao editor de conteúdo do nosso blog Folha Verde News enviando e-mail ao nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Creio serem especulações, na realidade o que se desenha segundo a maior parte da mídia é uma chance maior de impeachment apesar do Senado ser diferente da Câmara de Deputados": este é o 1º comentário que recebemos, foi feito por João Pedro Carvalho, de São Paulo, que informa também ser importador de peças de veículos.

    ResponderExcluir
  5. "Será possível que um jornal britânico esteja mais ou melhor informado do que a mídia brasileira?": a questão é levantada por Jonas Mello, de Belo Horizonte, Minas Gerais que comenta ainda: "Estou muito preocupado com tanto desemprego e incertezas no país".

    ResponderExcluir
  6. "Isso é improvável mas vale pelo debate sobre as mudanças que o país precisa ter": o comentário é de Vitor Morais, de São Bernardo do Campo (SP), que atua como Fisioterapeuta na rede pública estadual.

    ResponderExcluir
  7. "Acho que este jornal britânico quís criar um fato novo e aparecer, o que conseguiu, porém, não creio que a Presidente do Brasil conseguirá se livrar do Impeachment, com estes parlamentares de Brasília"; quem comenta é Maria Luíza Durval, que é de Recife (Pernambuco) mas mora e trabalha como promoter em Casa Branca (SP).

    ResponderExcluir
  8. "Especulação": é o comentário de uma só palavra de Neide Aparecida Borges, de Salto de Itu (SP), que atua com enfermeira especializada em Cardiologia.

    ResponderExcluir
  9. "Muitas vezes, não foi uma nem duas, pediram que eu renunciasse, porque assim se esconde para debaixo do tapete esse impeachment sem base legal, portanto esse golpe. É extremamente confortável para os golpistas que a vítima desapareça, que a injustiça não seja visível. Eu quero dizer uma coisa para vocês: a injustiça vai continuar visível. Bem visível", segundo o site Terra foi o que disse a Presidente hoje, também em resposta à matéria de O Financista.

    ResponderExcluir
  10. Já no site da BBC, está a seguinte notícia a este respeito: "O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, considera que só seria possível aprovar no Congresso a realização de eleições presidenciais antecipadas se a Presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer, aceitassem abrir mãos dos seus mandatos".

    ResponderExcluir

Translation

translation