terça-feira, 7 de junho de 2016

FALTA DE ÉTICA E DE CIDADANIA EXPLICA IMPORTANTE JORNAL DOS ESTADOS UNIDOS ENFOCANDO A CORRUPÇÃO NO BRASIL




The New York Times diz que Brasil é medalha de ouro em corrupção e questiona governo Temer que começa com erros e com desconfiança aqui e também no exterior, algo que prejudica a imagem e os negócios brasileiros no mundo nessa hora de crise na economia

 



O jornal norte-americano The New York Times dedicou neste começo de semana um editorial sobre a corrupção que assola o Brasil, esta matéria está repercutindo nas redes sociais, num momento em que Judiciário pede a prisão de três grandes nomes do Congresso Nacional, que o PSDB está sendo objeto de suspeitas tanto quanto o PT de Dilma Rousseff já foi: na mídia nacional o site do Jornal do Brasil é o que mais dá espaço à matéria The New York Times Brazil’s Gold Medal for Corruption, que cai bombásticamente em sentido contrário à imagem brasileira, num instante de grande competição no mercado internacional: "Isso prejudica o Brasil", teria comentado o Michel Temer, de acordo com testemunho em off de um dos seus auxiliares de gabinete em Brasília.  "O Presidente interino Michel Temer, em seu primeiro dia no cargo, nomeou um ministério integralmente composto por homens brancos, e obviamente, comenta o NYT, irritou  mulheres, negros e muitos setores brasileiros, já que o país tem uma miscigenação racial muito intensa e que caracteriza a sua população. Após este fato, descreve o New York Times, a popularidade do Governo Temer foi novamente rebaixada quando sete de seus ministros foram citados pela investigação Lava-Jato, o escândalo de corrupção que abala a política e elite brasileira.  Ao comentar declarações de Temer de que o Poder Executivo não iria atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato, o jornal afirmou: "Levando em conta os homens com que Temer se rodeou, a fala soa vazia".
Ao comentar declarações de Temer de que o Poder Executivo não iria atrapalhar a Lava Jato, o jornal afirmou: "Levando em conta os homens com que Temer se rodeou, a fala soa vazia".
Esta é a foto que o NYT ilustra este editorial crítico sobre Temer e o Brasil







O texto do NYT analisa que as nomeações, adicionadas à suspeita de conspiração para afastar a presidente Dilma Rousseff, interrompendo assim a investigação da lava-jato, colocam em dúvida a verdadeira intenção do presidente interino Michel Temer.  Duas semanas após o o início do governo interino, Romero Jucá, ministro do Planejamento de Michel Temer, teve que renunciar após a divulgação de uma conversa telefônica onde endossava a demissão de Dilma, como parte de um acordo entre os legisladores para "proteger todos" os envolvidos no escândalo. Essa era a única forma, disse ele, para assegurar que o Brasil "voltaria a ser acalmar." No mês passado, Fabiano Silveira, o ministro da transparência, cuja função deveria ser o combate à corrupção, foi forçado a renunciar depois de um vazamento semelhante ao de Jucá, onde uma conversa embaraçosa deixava claro suas intenções de afastar Dilma Rousseff para conter a investigação lava-jato. O The New York Times diz que esta especulação forçou o presidente Michel Temer a prometer que o Poder Executivo não iria interferir com a investigação da Petrobras, que até agora já arrebatou mais de 40 dos políticos brasileiros mais conhecidos. Considerando os homens escolhidos por Michel Temer, se ele quiser ganhar a confiança dos brasileiros, muitos dos quais têm protestado pela demissão de Dilma, e afirmando ser um golpe, ele e seu gabinete devem tomar medidas significativas contra a corrupção. O editoral do principal jornal dos Estados Unidos não chegou a comentar as declarações do ex-Ministro do Judiciário, Joaquim Barbosa, afirmando que diante dessa situação toda, a Presidenta e o Presidente interino deveriam renunciar e com isso, abrir a possibilidade de uma eleição direta, "única saída para recuperar a confiança da população". Também o NYT não citou uma onda de humor que nas redes sociais tem dois personagens: a Dilma e o Dilmo. Nem a notícia do jornal El Pais que noticia a criação de um museu da corrupção na Espanha, sobre políticos da Europa, do Brasil e outros países. O jornal norteamericano comentou que segundo a legislação brasileira, altos funcionários do governo, incluindo deputados e senadores, todos gozam de imunidade contra processos na maioria das circunstâncias. Esta proteção claramente permitiu uma cultura de corrupção institucionalizada e impunidade. Os investigadores descobriram que os contratos da Petrobras incluíam automaticamente uma taxa de propina dirigida aos partidos políticos, numa operação de lobby. "A empresa Petrobras reconheceu no ano passado que pelo menos US $ 1,7 bilhões em sua receita tinha sido desviada para subornos", afirma o editorial publicado nos States:  "Esquemas de corrupção sistêmica são muito  prejudiciais porque elas afetam a confiança no Estado de direito e na democracia", cita o NYT, como tendo sido uma declaração de Sérgio Moro, o juiz federal que supervisiona a investigação da Petrobras, em um texto para o o Americas Quarterly, no mês passado. O Brasil porém não é o único país na região atormentado pela corrupção. Um escândalo na Bolívia detonou a imagem do presidente Evo Morales. A Colômbia começou uma campanha contra a corrupção, em parte como uma resposta a revelações de propinas em contratos com o Estado. E por aí vai. "Não está nada claro até que ponto Temer pode conter a corrupção. Se ele é sério mesmo, deve acabar com qualquer suspeita sobre os reais motivos que levaram ao afastamento de Dilma e defender a lei que termina com a imunidade parlamentar para os legisladores e ministros em casos de corrupção". argumenta por fim o editorial. 

Mídia brasileira dá pouco destaque ao editorial do NYT
Editorial do NYT fala o que a cidadania diz nas ruas do país


Fontes: The New York Times
             www.jb.com.br
             www.folhaverdenews.com 
    

9 comentários:

  1. Mande a sua informação, foto, mensagem ou opinião para esta seção de comentários através do e-mail da redação do nosso blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  2. Você também pode postar aqui a sua mensagem e debater esta pauta com o nosso editor de conteúdo padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Você também pode simplesmente postar direto aqui nesta seção de comentários o que você pensa sobre o editorial do NYT e as consequências desta crítica.

    ResponderExcluir
  4. "O peso do New York Times é muito grande em todo o planeta e este editorial é capaz de mexer com a situação interna no Brasil e com a credibilidade do Governo Temer no exterior": o comentário é de José Silva Mendonça, de Belo Horizonte (MG): eles nos envia um dossiê sobre problemas eventuais de corrupção de Aécio Neves, que estamos analisando.

    ResponderExcluir
  5. "Só mesmo um jornal dos States para criticar com essa liberdade toda, por aqui no Brasil me parece que os jornais, rádios e TVs estão meio que em silêncio": o comentário é de Elias Corrêa Silva, advogado, de Curitiba, Paraná.

    ResponderExcluir
  6. "Super legal este blog de cidadania abrir espaço ao que diz o New York Times e ainda por cima postar aqui o clip de Gabriel Pensador, que tem tudo a ver": comentário de Irene Souza, que faz jornalismo na Unesp em Bauru (SP).

    ResponderExcluir
  7. "O New York Times replica o que o movimento de cidadania vem falando no Brasil, é sinal de que as coisas podem mudar, quem sabem com eleições diretas para Presidente, como aliás pede Joaquim Barbosa, com lucidez": comentário de Júlia Moraes, do Rio de Janeiro (RJ), ela que é mineira e fez Economia na UFMG em BH.

    ResponderExcluir
  8. "A falta e a quebra da ética ameaçam todos os setores e aspectos da vida e da cultura de um país. Mas, não há como negar que, na vida política, a falta ou quebra da ética tem o efeito mais destruidor. Isto se dá porque o político deve ser um exemplo para a sociedade. A política é o ponto de equilíbrio de uma nação. Quando a política não realiza sua função, de ser a instância que faz valer a vontade e o interesse coletivo, rompe-se a confiabilidade e o tecido político e social do país. O mesmo acontece quando a classe política apoia-se no poder público para fazer valer seus interesses privados, isso para dizer pouco": a internauta Maria Yanes, de São paulo (SP), nos enviou por e-mail um estudo do Portal de Educação sobre a falta de ética e de cidadania no Brasil, agradecemos o envio e divulgaremos aqui.

    ResponderExcluir
  9. Para quem queira mais detalhes sobre estudo estudo do Portal Educação a nós enviado por Maria Yanes, aqui vai o link para captar estas informações da hora: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado
    http://www.portaleducacao.com.br/administracao/artigos/27490/em-que-e-onde-no-brasil-esta-fazendo-mais-falta-a-etica#ixzz4Au3m3F3F

    ResponderExcluir

Translation

translation