segunda-feira, 20 de junho de 2016

INVERNO DAS QUEIMADAS E POLUIÇÃO DO AR TENDE SER MENOS FRIO E NADA CHUVOSO A PARTIR DE AGORA POR AQUI E EM TODO O SUDESTE BRASILEIRO

Atenção que o inverno é um tempo de risco para a saúde e o meio ambiente, o inverno até está começando hoje com chuva em São Paulo, mas esta não é a tendência, como informa a Climatempo

 

Um inverno agora sem a influência de El Niño e La Niña
Você sabe por agora não se trata de fogueira de São João...

Josélia Pegorim, da Climatempo, comenta que o solstício de inverno ocorre exatamente hoje, dia 20 de junho, às 19h34, pelo horário de Brasília. É o início oficial da nova estação. Por sua vez, seu colega, o meteorologista Alexandre Nascimento fez todo um levantamento sobre a  tendência climática para o inverno no Sudeste do Brasil. Com um detalhe ruim para nós que vivemos nesta macrorregião brasileira, inclusive por aqui no interior: vão aumentar as queimadas e a poluição do ar, devido também às características do inverno 2016. Péssima notícia para as pessoas alérgicas e as crianças, no caso do movimento ecológico, é mais um alerta urgente sobre a necessidade de uma gestão ambiental minimamente sustentável, para ajudar a natureza e a saúde da população. Além do predomínio do desequilíbrio da ecologia meioambiental, Alexandre Nascimento nos informou que em geral (também pela relativa ausência dos fenômenos El Niño e La Niña), o inverno será uma época mais ou menos normal, mas não tão frio como pareceu indicar as baixas temperaturas do outono. A temperatura será até acima da média. Chuvas esporádicas só a oeste de São Paulo. Por sua vez, Maira Di Giaimo desde ontem no site da Climatempo estava nos informando que o inverno terá início, oficialmente, nesta segunda-feira às 19h34 pelo horário de Brasília. Depois de uma semana seca na maior parte do estado de São Paulo, com baixos índices de umidade relativa do ar e qualidade do ar ruim, a nova estação começa um pouco mais úmida. Áreas de instabilidade associadas a formação de um sistema de baixa pressão vão se espalhar pelo sul e leste do estado e provocam chuva mais nas proximidades da capital paulista, mas ainda com baixos volumes acumulados. A partir de terça-feira a chuva se intensifica na Grande São Paulo. O céu fica encoberto e há risco de chuva forte. Entretanto, o dia com maior potencial para temporais será esta próxima 4ª feira, 22. Na quinta-feira, a instabilidade já começa a diminuir. Ainda pode chover de forma até frequente, mas com menor intensidade e mais aberturas de Sol. De sexta-feira em diante o tempo volta a ficar firme. Nesse período, os volumes acumulados terão sido altos no sul do estado, entre 100 e 150mm de chuva. Uma das principais características do inverno no Sudeste do Brasil é a ausência de precipitações. Os volumes de médios de chuva nos meses de inverno são os mais baixos ao longo do ano. Em invernos normais, é comum que áreas como o norte de São Paulo, o centronorte, oeste e sudoeste de Minas Gerais passem pelo menos mais de três semanas consecutivas sem chuva. A maioria das frentes frias que chega ao Sudeste no inverno provoca chuvas fracas nas áreas próximas ao mar. Somente algumas poucas frentes frias, realmente fortes, conseguem aumentar a umidade e provocar chuva pelo interior por exemplo por aqui entre o nordeste paulista e o sudoeste mineiro. O inverno é a normalmente a estação mais seca e mais fria no Sudeste. A passagem das massas polares resfriam o ar em grande parte da macroregião, mas nem todas têm força para alcançar o norte mineiro e o Espírito Santo. No entanto, a grande perda radiativa por causa das noites com poucas nuvens garante madrugadas frias mesmo sem a presença de ar polar intenso. No inverno de 2014, a região Sudeste teve pouquíssimos eventos de frio. Foi um inverno numa palavra quente, com temperatura acima da média, o que é parcialmente explicado pela influência do fenômeno El Niño. O inverno do ano passado foi a estação em que a cidade de São Paulo não teve temperatura abaixo dos 10°C, o que nunca havia acontecido desde 1943, pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia. O fenômeno El Niño já terminou e não terá mais influência no clima global no decorrer de 2016. Assim, a previsão é o inverno de 2016 transcorra numa situação de normalidade em relação à temperaturas da água do oceano Pacifico Equatorial central. Não teremos El Niño e nem La Niña, mas já uma tendência de esfriamento do Pacífico Equatorial, porém, o fenômeno La Niña neste ano deve se organizar somente durante a primavera de 2016. E então, já estamos esperando desde já pelas chuvas, pelo calor e por uma condição ambiental menos agressiva ao ambiente e à saúde da população.  



Está voltando a temporada de queimadas por aqui

Essa imagem deverá voltar a ocorrer agora infelizmente

Inverno será tempo de novos records de poluição do ar nas cidades

A culpa não é da natureza mas da falta de gestão governamental do ambiente

A população também tem uma parte de culpa...

Fontes: www.climatempo.com.br
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. Começa o inverno e nós começamos desde já, aqui no blog da ecologia e da cidadania, a debater tanto as características naturais como os erros ambientais como a falta duma gestão das autoridades para evitar problemas como queimadas, poluição do ar ou doenças respiratórias e alérgicas.

    ResponderExcluir
  2. Participe você também agora nestes meses de junho, julho, agosto e setembro deste debate, desta luta, você pode postar aqui nessa seção de comentários a sua informação ou mensagem. Logo mais, mais dados aqui e mais mensagens, confira depois.

    ResponderExcluir
  3. Outra opção é você enviar a sua mensagem para o e-mail da redação do nosso blog de ecologia e de cidadania no webendereço navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você pode também enviar a sua msm direto pro e-mail do nosso editor do blog padinhafranca@gmail.com (inclusive sugerindo pautas, comentando, indo à luta por uma nova realidade socioambiental).

    ResponderExcluir
  5. "Então, já estou preparando minha provisão de Extrato de Própolis para encarar a poluição do ar e as queimadas que vem vindo, as autoridades têm essa previsão ma não fazem nada e isso há muito tempo": comentário de Francisco Pinheiro, de Juiz de Fora (MG), estudante de Direito em BH na UFMG.

    ResponderExcluir
  6. "Vi com atenção esta e outras análises feitas por meteorologistas, me preocupa o fenômeno La Niña estar sendo previsto para a Primavera, espero que não atrapalhe as chuvas de então, elas são vitais para nossa saúde, para o meio ambiente e para a agricultura depois do Inverno que deve ser seco": o comentário é de Saulo Silveira, de Cássia (MG), ele é formado em Economia mas se dedica há tempos à horticultura e ao plantio de café.

    ResponderExcluir
  7. "Até que mais ou menos a natureza ainda mantém o padrão do clima e do tempo de cada estação, se as autoridades políticas ajudassem um pouco com medidas objetivas a gente teria uma situação bem melhor em termos ambientais": Neusa Maria Gonçalves, que atua na rede pública de ensino de Matemática em Bauru (SP).

    ResponderExcluir

Translation

translation