quarta-feira, 27 de julho de 2016

UM MEGAEXEMPLO DE CIDADANIA E DE HUMILDADE QUE NA PRÁTICA SE REVELA COMO GRANDEZA

De repente uma mulher no dia a dia tenta mudar a realidade vivenciando um paradoxo digno do sábio Lao-Tsé ou fazendo no cotidiano uma revolução tipo Mao Tsé-Tung


Aos 54 aos, Yu Youzhen tem 10 milhões de yuans (cerca de R$ 3,71 milhões) em sua conta bancária. E, ao contrário do que costuma acontecer nas sociedades de consumo do Ocidente, ela optou por uma questão de princípios por uma vida simples e no dia a dia atuando como trabalhadora, ela quer assim dar um exemplo factual e positivo para seus familiares e para a comunidade: Yu ganha o equivalente a 534 reais por mês, batalhando pela limpeza pública como gari para a Prefeitura da  sua cidade, Wuhan,que por causa as sua atitude está famosa na China, saiu do anonimato, bomba nas redes sociais do planeta e viraliza no mundo da Internet em vários países. 

 
Yu ao invés de só usufruir dos seus 4 milhões, busca algo positivo e maior na vida

"Trabalhar não significa apenas ganhar dinheiro, me ocupar e ser útil, é muito importante", disse Youzhen, em entrevista ao Your Jewish News, ao ser questionada sobre porque trabalhar tão duro se tem boa situação financeira. A mulher vai além e afirma que se educa os filhos pelo exemplo: "Sei que minha escolha passa valores importantes aos meus filhos, como boa ética, acho que isso ajuda as pessoas amarem e cuidarem melhor da nossa cidade'.  A exemplar cidadã citou o caso de poetas e sábios ancestrais chineses, que por motivos parecidos ao dela, faziam com humildade, até sem nenhuma remuneração, serviços para a sua aldeia, como os de jardineiro ou de zelar por animais feridos. Yu Youzhen parece perceber que de repente na humildade também se encontra uma espécie de grandeza ou sabedoria, não valorizada em geral em qualquer país em meio ao consumismo e à ostentação da atualidade. Yu ainda deixa claro que, se os seus familiares trabalharem, vão herdar a sua fortuna. Mas, caso se recusem a fazer algo positivo da vida e aí queiram viver só às custas do seu dinheiro, serão deserdados. No caso, ela doaria sua herança para uma instituição de apoio aos trabalhadores mais humildes. Por enquanto, o exemplo de Yu Youzhen está dando certo: o filho de Yu está trabalhando como motorista de caminhão e a filha dele trabalha em tempo integral. Esta mulher enriqueceu há cinco anos, após vender suas terras para o Governo chinês dentro de um projeto para o desenvolvimento urbano na região de Wuhan. Como pagamento, ela e seu marido receberam 21 imóveis, o que os tornou milionários. "Agora sem problemas com dinheiro quero é ser feliz e fazer algo que possa mudar as pessoas e o mundo como ele é hoje", explica Yu Youzhen de forma poética, botando em prática um paradoxo do sábio Lao-Tsé, hoje esquecido pelos chineses e por pessoas de toda Terra, que só pensam em consumo, lucro, poder. Yu Youzhen revolucionária como uma espécie bem mais tranquila de Mao Tsé-Tung, mudando a realidade no dia a dia por seus próprios atos, aparentemente pequenos mas capazes de gerar grandes efeitos, como esta matéria apaixonada aqui no blog da ecologia e da cidadania. 

Yu Youzhen vivencia um paradoxo do sábio ancestral Lao-Tsé...

...com a energia do revolucionário Mao Tsé-Tung no dia a dia


Fontes: www.ciencianavida.com 
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. Logo mais outras informações sobre esta pauta de hoje que afinal questiona se na forma das atuais sociedades de consumo estamos felizes ou videndo de uma forma sábia.

    ResponderExcluir
  2. Aguarde nossa edição de comentários e mensagens, confira aqui e coloque nesta seção a sua opinião, informação ou mensagem. Participe deste debate: estamos nos afastando da sabedoria? Por que a atitude de Yu Youzhen é tão grande exceção?

    ResponderExcluir
  3. Se preferir, você pode mandar a sua mensagem ou opinião para o e-mail da redação do nosso blog via o webendereço navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Outra opção é enviar sua mensagem pro e-mail do nosso editor de conteúdo: padinhafranca@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Realmente, me lembro dum Hai Kai de Lao-Tsé que dizia que é na humildade que está a grandeza": o comentário é de Fábio Santos Moretti, que estuda Mandarim e a cultura da China hoje em São Paulo, onde é empresário.

    ResponderExcluir
  6. "Tive uma idéia: porque não colocar os políticos brasileiros de todos os partidos envolvidos com corrupção na varrição das ruas?": comentário de Alaor Mendes Fernandes, de São Paulo (SP), técnico em Eletrônica, que diz conferir este blog sempre. Uma boa sugestão de cidadania...

    ResponderExcluir
  7. "Falta nas escolas e em nossa vida aqui no Brasil e creio que em geral em toda sociedade de consumo que além da informação e da tecnologia a gente busque algo muito maior e mais difícil, a sabedoria, que gente como estes antigos chineses procuravam": o comentário é de João Pedro de Carvalho, de Campos (RJ), engenheiro civil.

    ResponderExcluir

Translation

translation