sábado, 6 de agosto de 2016

SHOW DE ABERTURA DOS JOGOS OLÍMPICOS NOTA 10 MAS A REALIDADE SOCIOAMBIENTAL DO RIO E DO BRASIL NO MÁXIMO 3,5

Gisele Bündchen, Daniel Jobim, Paulinho da Viola, Caetano e Gil, até Anitta cantando samba com ginga, baterias e mulatas das Escolas do Rio, criatividade nas imagens digitais e ao vivo ou na iluminação de cinema de Fernando Meirelles, produção de Marco Balichio, tecnologia, performances simples e eficientes, loucuras sãs como o 14 Bis voando prá fora do Maracanã, além da cultura brasileira, Guga e de tantos atletas de valor, tudo isso nota 10 porém os problemas de violência e de poluição estragam a festa desta Olimpíada: hoje no Media Press Center ao lado do Parque Olímpico a imprensa de todo o mundo e os esportistas vão ter que suportar o mau cheiro do poluído Rio Arroio Fundo e lagoas ali em volta do centro dos esportes do planeta neste sábado por falta de gestão das autoridades

 

Um dos pontos altos: Gisele encena Garota de Ipanema de Vinícius e Jobim

Fernando Meirelles ligou sua criatividade ao knowhow de Marco Balichio

O Cristo redendor foi outro destaque do espetáculo de abertura



Sílvio Barsetti (repórter do site Terra) nos comunica que o mau cheiro por causa do esgoto lançado na Lagoa de Jacarepaguá, que margeia o Parque Olímpico, é intenso principalmente num dos principais acessos ao local que abriga o MPC - Media Press Center, o centro de imprensa do evento. Isso por causa do Arroio Fundo, rio que passa por ali e despeja detritos na lagoa. Acompanhe este fato aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News.


Parque Olímpico (Foto: Renato Sette Camara)
Aqui o Media Center ao lado do Centro Olímpico: poluição no ar




A ecologista Gisele Bundchen nos enviou foto sua nos bastidores do show


Tudo maravilha, mas o odor aumentou depois que houve ressaca no litoral do Rio no início da semana. Se trata de uma grande quantidade de água entrou no sistema lagunar da Barra da Tijuca, e, quando a maré baixou, o escoamento foi maior ainda, o que formou pequenas ilhas de sedimentos fétidos. Esse rastro de poluição é notado principalmente por jornalistas que se dirigem ao centro internacional de mídia ou aos hóspedes do hotel situado bem ao lado do Parque Olímpico. Para o biólogo Mário Moscatelli, que desenvolve há vários anos um trabalho pela recuperação da vida marinha na região, o mal-estar pode aumentar se houver nova ressaca seguida de ventos fortes. "É o risco que eu alertei de passarmos vergonha por causa da omissão do Poder Público", declarou Moscatelli. O Rio Arroio Fundo constava de projeto de recuperação ambiental para os Jogos, o que não foi feito. Também não houve o cumprimento de promessas do Estado do Rio para a melhoria do sistema lagunar da Barra, composto por cinco lagoas - Jacarepaguá, Marapendi, Camorim, Tijuca e das Taxas. Apesar do valor dos atletas e do esporte de todo o mundo, da força da natureza e da cultura brasileira, o megaevento fica no prejuízo e prejudica a imagem do país no planeta pelos problemas socioambientais, mesmo os políticos cariocas e de Brasília tendo um fundo de 1 bilhão de reais para despoluir e reequilibrar o ambiente e a vida no Rio de Janeiro não fizeram isso. Cadê o dinheiro? Quem pergunta é o grupo ecológico Baía Viva e todos nós...

Fontes: www.terra.com.br 
            www.folhaverdenews.com 

8 comentários:

  1. "Concordo com 10 pro show mas pros políticos tinha que ser nota zero, a natureza e o povo, os artistas e os atletas, tudo OK menos as autoridades que só sabem fazer discurso e nada mais": comentário de Roseli de Almeida Santos, de Ribeirão Pires (SP), mkt de empresa de cosméticos.

    ResponderExcluir
  2. "Importante d+ para o Brasil a reação positiva da mídia internacional sobre o sucesso do show de abertura, pena mesmo que a poluição e a violência que são tarefa dos políticos estão atrapalhando a festa": quem comenta é Mário Albano, de São Paulo que nos mandou mais detalhes sobre o trabalho de Fernando Meirelles: "Ele foi show para dirigir o espetáculo onde todos deram o máximo".

    ResponderExcluir
  3. "Curti muito Daniel Jobim, até pensei que fosse o Tom Jobim renascido lá ao piano, enquanto a linda demais Garota de Ipanema 2016 Gisele Bundchen ia atravessando o Maracanã com toda a sua beleza, acho que foi a maior pista ou o maior desfile do mundo": comentário de Carlos Alberto Souza, que é especialista em efeitos especiais analógicos e digitais para cinema e qualquer audiovisual em Campinas (SP).

    ResponderExcluir
  4. "Paulinho da Viola cantando, o Hino Nacional virou um bela música. Junto com Gil e Caetano até a Anitta cantou bem. A música construção do Chico foi outro destaque. Enfim, essa geração que sofreu os tempos da Ditadura ainda tem tudo a ver": quem fez o comentário é Rafael Brito, de Santos (SP), neto de perseguido político e profissional de Informática.

    ResponderExcluir
  5. "Creio que com tantos países participando, os atletas na hora do desfile das delegações deveriam entrar todos correndo, assim o pique ficaria mais esportivo e essa parte que demora tanto, seria mais rápida": sugestão do nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Padinha, que fez cinema e TV em São Paulo e elogia também, além da performance de Gisele, o trabalho de Fernando Meirelles: "Prá mim foram os dois maiores destaques dum show nota 10 e repito, prás autoridades, nota 3,5 devido não terem gestão para acabar com a poluição e a violência, os dois pontos mais negativos da Olimpíada".

    ResponderExcluir
  6. "Padinha, na minha modesta opinião, não poderíamos nunca sermos sede de um evento do gênero, sendo um país com as dificuldades sócio-econômicas que temos. Isso pra mim é uma grande brincadeira! É um evento maravilhoso obviamente, mas feito para pouquíssimos brasileiros que tem condições de ver uma prova de qualquer modalidade ao vivo. Portanto, se fosse feito em qualquer outro país do mundo, todos os brasileiros poderiam ver pela televisão, e aqueles que estão no Rio, poderiam também estar em Sidnei, Roma, Paris, ou qualquer outra parte do mundo, pois são aqueles que têm grana! Então, me desculpe mas eu sou totalmente contra é só quero ver quando acabar. Os italianos neste momento, estão fazendo um grande movimento contra a candidatura de Roma. Viva o esporte sempre, mas olimpíadas e Copas do Mundo, só deveria existir em países desenvolvidos e principalmente onde não existe corrupção! Abraço meu amigo": Bernardo Fernandes Silva, ex-jogador de futebol e hoje empresário que atua no Brasil, Portugal, Itália e Áustria.

    ResponderExcluir
  7. "Brasil, o país das contradições! Amar sempre, sem fechar os olhos pra realidade e contribuir pra uma mudança sustentável. Fazer o simples às vezes é o mais difícil, mas o resultado é insuperável! Foi o que aprendemos com essa bela cerimônia!👏🏼🇧🇷🏇🚵🏻🏋🏾⛹🏼🏆🎖🏅🎽": comentário via Facebook de Juliana Ferreira Silva, advogada, formada em Letras também, professora e tradutora de inglês em Franca (SP).

    ResponderExcluir
  8. "Gostaria de agradecer esta matéria e também a anterior deste blog, apoiando a luta do nosso grupo ecológico Baía Viva contra a poluição do Rio, nesta Olimpíada e desde sempre, abraços aí": mensagem que recebemos por e-mail de Cláudio Guimarães, do Rio de Janeiro, produtor cultural e ambientalista. Favor nos enviar notícias que estaremos divulgando, nosso blog é de todo o nosso movimento ecológico, científico e de cidadania, parabéns ao Baia Viva.

    ResponderExcluir

Translation

translation