domingo, 30 de outubro de 2016

CIENTISTAS DESCOBREM COMO DIMINUIR O CO2 DA POLUIÇÃO DA ATMOSFERA E AINDA AJUDAR INDÚSTRIAS CONTEMPORÂNEAS

Pesquisadores dos Estados Unidos transformam CO2 do ar em fibras de carbono e assim dão mais um avanço em direção ao desenvolvimento sustentável que equilibra economia com ecologia

 


Cientistas dos States conseguiram criar nanofibras de carbono a partir de dióxido de carbono (CO2) que extraem do ar e este processo poderia ajudar também a combater a mudança do clima, além de limpar o ambiente. O método apresentado nesta semana em um encontro da Sociedade Americana de Química, em Boston, é capaz de produzir 10g por hora das valiosas fibras. Mesmo se as potenciais aplicações no combate às emissões de CO2 não derem tantos frutos assim, suspeita de alguns especialistas ambientais, a técnica agora desenvolvida promete baratear a produção de nanofibras de carbono. O sistema é alimentado por poucos volts gerados por Energia Solar. A eletricidade atravessa um tanque cheio de sal derretido e à medida que o CO2 é absorvido, as valiosas nanofibras começam a se formar ao redor dos eletrodos: "Até hoje as nanofibras de carbono são caras demais para muitas aplicações industriais", comentou o professor Stuart Licht, da Universidade George Washington. O material é muito usado atualmente na produção de componentes eletrônicos e baterias e caso fosse mais barato, poderia também completar e reforçar materiais usados na fabricação de peças de avião e de carro, entre outras aplicações. A questão é se o sistema criado pela equipe do professor Stuart Licht será capaz de reduzir estes custos. O cientista diz que sim, que ele e sua equipe poderão aumentar a produção até com facilidade, uma vez que o equipamento consome pouca energia. A melhor perspectiva, porém, é a possibilidade de usar este novo sistema para reduzir os níveis de CO2 na atmosfera, diretamente culpados pelo aquecimento global pela grande maioria dos cientistas. Para ajudar os problemas atuais do clima e do ambiente seria necessário construir enormes reatores, algo que suscita o ceticismo de alguns especialistas: "Como na pesquisa eles estão capturando CO2 do ar, o processo precisa lidar com enormes volumes de gás para coletar assim a quantidade necessária de carbono, o que, em grande escala, poderá ser um desafio a mais, aumentando o custo do processo", avaliou a engenheira química Katy Armstrong, da Universidade de Sheffield. mas apesar de algumas críticas e dúvidas de alguns especialistas, de toda forma, muitos outros químicos ficaram impressionados com o simples fato de a equipe do professor Stuart Licht ter produzido nanofibras a partir do carbono atmosférico. É algo que parece tão maravilhoso que estimula a criação do futuro sustentável. 

Possível transformar a poluição do CO2 da atmosfera em nanofibras de carbono

 

Nanofibras rpoduzidas da poluição na Universidade George Washington (USA)


Fontes: BBC 
             www.ambientebrasil.com.br
             www.folhaverdenews.com
      

7 comentários:

  1. Temos que levar em conta que há ainda especialistas que levantam dúvidas sobre a viabilidade da ideia de usar positivamente a poluição do CO2 transformado quimicamente em nanofibras de carbono. É o caso do pesquisador da Imperial College London Paul Fennell.

    ResponderExcluir
  2. Comentário de Paul Fennell, de Lodres, Reino Unido: “Se o objetivo deles é fazer nanofibras, é louvável e poderão ter um produto que vale a pena. Mas se a sua ideia é tirar CO2 da atmosfera e produzir uma quantidade de nanofibras que seja suficiente para fazer a diferença na mudança climática, eu ficaria muito surpreso se eles conseguirem este avanço”, comentou Paul Fennell.

    ResponderExcluir
  3. O professor Stuart Licht, da Universidade George Wadhington, no entanto, diz que "vai ser preciso trabalhar conjuntamente, com recursos do estado e sociedade civil, para testar o processo em larga escala. Aí as chances de sucesso deste avanço fora do comum são reais".

    ResponderExcluir
  4. Logo mais, mais informações e comentários sobre esta pauta de valor: você pode colocar aqui a sua mensagem ou então se preferir enviar um e-mail para o webendereço da redação do nosso blog de ecologia e de cidadania navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Outra opção: envie sua mensagem ou também uma sugestão de pauta pro e-mail do nosso editor de conteúdo padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "Será maravilhoso mesmo se esta equipe conseguir transformar a poluição num material muito útil na indústria contemporânea, creio mais nos cientistas do que nos políticos para mudar a realidade que se aproxima do caos do clima e do ambiente": comentário de Flávia Fernandes, de São Paulo (SP), que visitou nestes dias o IPT da USP e conheceu ali como ela diz "projetos que podem vir a ser revolucionários".

    ResponderExcluir
  7. "Neste momento de segundo turno da eleição municipal matérias como essa são de valor porque mostram como a pesquisa e os cientistas podem vir a ser importantes na solução dos nossos problemas": comentário de Hugo Santos, de Porto Alegre (RS), empresário no setor eletricidade.

    ResponderExcluir

Translation

translation