terça-feira, 13 de dezembro de 2016

CORINTHIANS É CAMPEÃO DO BRASIL NO FUTSAL MAS A MAIORIA DA MÍDIA OMITE O FATO POR CONTA DUM PRECONCEITO SOCIAL E ESPORTIVO

Corinthians vence Sorocaba do craque Falcão e ganha a Liga Nacional pela 1ª vez sendo que o título foi conquistado com a vitória por 5 a 2 na segunda partida da final, disputada no Ginásio Wlamir Marques (Parque São Jorge) lotado com mais de 10 mil pessoas numa festa da arte da bola brasileira que também resgata um pouco a imagem do clube que no Brasileirão foi desclassificado da Libertadores e que segundo nosso editor deste blog vem sofrendo injustamente um certo preconceito anticorinthiano que a gente detecta e critica aqui no blog da ecologia e da cidadania

 

Falcão: "Não sou corinthiano mas respeito estes caras"


Os jogadores e torcedores corinthianos foram show dentro e fora de quadra

 

Há exceções na mídia brasileira, como o Sportv, o site Futebol Interior ou a Agência Estado, que cobriram e noticiaram o evento de importância na arte do futebol do Brasil: repórteres como Emílio Botta, Flávio Dilascio, Guilherme Costa, todos do Sportv que mostrou em grande transmissão a final e toda 2ª Feira vem cobrindo as principais partidas do FutSal do país, elogiado em todo o mundo mas meio que esquecido por jornais, rádios, sites e programas esportivos de TV que priorizam o futebol de campo. Não é só uma questão de prioridade na programação. Há sintomas dum preconceito anticorinthiano no Brasil que se manifesta dentro e fora dos estádios, a torcida é punida enquanto às dos rivais escapam ilesas ou impunes das confusões, juíza manda prender torcedores que criticaram posição da justiça, todos descem o pau no Corinthians e em todos os corinthianos, a Folha de São Paulo inventou um alagamento da Arena em Itaquera, que depois o Ministério Público ao investigar o fato, concluiu que foi tipo uma tempestade num copo d'água. Um grupo minoria do clube tentou impugnar o presidente Roberto de Andrade e isso virou manchete nacional. Até o treinador atual da Seleção Brasileira Tite (vindo do Corinthians) assumiu responsabilidade pela má fase em que o Timão ficou, mas ressaltando a dignidade do clube e a honestidade do presidente. O principal adversário do FutSal ontem à noite pela equipe do Sorocaba, o craque Falcão, também resgatou a imagem do clube e da torcida ao comentar que "mesmo rivais, eles nos respeitam, lotam o ginásio, mas aqui não tem violência, podemos andar sem segurança, esses torcedores curtem mesmo o futebol". Toda a mídia cita com destaque que no Brasileirão 2016 o Corinthians ficou só em 7º lugar (uma má classificação mesmo para o time que foi o campeão no ano anterior), mas nem cita que no ranking 2016 da CBF, o clube da zona leste paulista está em 4º lugar, atrás somente do Grêmio, Palmeiras e Santos por número de pontos no contexto atual deste esporte no país. Ontem o Corinthians venceu a Liga Nacional e se tornou Campeão do Brasil no FutSal mas esta notícia repercutiu mais no exterior (em países como a Espanha, Itália, Japão) do que por aqui, onde comentaristas e repórteres reproduzem uma visível má vontade para não dizer perseguição aos corinthianos, sejam eles jogadores, diretores ou torcedores, isso já está se tornando uma discriminação social e esportiva. É um fato lamentável, gerador de violência ou de bullying. A mesma mídia cega ou parcial que não destacou o feito do Corinthians no FutSal (um tipo de jogo baseado muito na arte futebolística, que foi muito desenvolvido no Brasil e que precisa urgentemente ser considerado Olímpico), estes mesmo pseudojornalistas esportivos também não criticaram na devida conta da realidade as várias más arbitragens sofridas pela equipe no Campeonato Brasileiro, onde pelo menos 10 pontos os corinthianos perderam em erros de arbitragem comprovados. Estes erros chegaram a levar o Jurídico do clube a interpelar a FIFA, já que a CBF se manteve sempre omissa a esta agressão às regras do futebol ou à International Board. Bem, agora tudo isso é passado, 2017 vem aí, o Corinthians vai buscar a recuperação de sua imagem dentro e fora de campo, que foram agredidas neste contexto. E a conquista do título de Campeão do Brasil jogando muita bola e vencendo o nacional de FutSal com toda justiça, mesmo com a verba desta modalidade reduzida à metade, por culpa da crise econômica do país e do clube, esta conquista sinaliza que as coisas estão mudando? Esperamos que sim porque a gente defende ética, isenção e imparcialidade da mídia, lutamos direto neste blog sempre pela liberdade da informação, torcemos pela justiça no esporte, pelo respeito às regras e a todos os adversários, não inimigos mas somente rivais (como disse muito bem ontem no Parque São Jorge o craque Falcão, elogiando a performance do Corinthians dentro e fora da quadra no Parque São Jorge). Confira a seguir um resumo do que rolou nesta finalíssima nacional, com talentos nas duas equipes, como Rodrigo, Falcão ou Neguinho no perdedor Sorocaba e como Leandro Cayres, Nenê, Pepita, Deives ou o jovem técnico André Bié no vencedor Corinthians. Os gaviões renascendo das cinzas de 2016 como se fossem águias, esta ave sobe seu vôo nos momentos de risco, troca de penas, rejuvenesce e se recupera, sobrevivendo: um renascimento que pode acontecer com o Corinthians e os corinthianos em geral em 2017, imitando o que rola na natureza. (Antônio de Pádua Silva Padinha)



Detalhes do título de Campeão Brasileiro conquistado pelo Corinthians na LNF





Empurrados por mais de 6 mil torcedores (no final do jogo eram 10 mil), os corintianos desbancaram o rival por 5 a 2, gols de Leandro Caires, Deives (dois), Marcel e Vander Carioca, que, aos 40 anos, conquistou a LNF pela segunda vez, 19 anos depois do seu primeiro título que obtivera no Vasco da Gama do Rio de Janeiro. A superação do veterano Vander inspirou o Corinthians para o seu 1º título brasileiro no FutSal. Isso vai inspirar o elenco do futebol de campo também? Será que os grandes talentos do FutSal do SCCP serão ao menos testados no CT Joaquim Grava? De repente, só para exemplificar um caso, Leandro Caires leva o estilo de um volante Vampeta, campeão do mundo ou Pepita que articula a criação no meio campo, entre outros. O goleiro Guitta fez defesas difíceis e foi o herói do jogo, mesmo porque, chegou a perder um filho de 3 anos, mas mesmo assim foi à luta em busca deste título e moralmente comandou a equipe toda, conquistando o respeito até dos adversários ou rivais. A maioria da mídia silenciou sobre tudo isso, uma pena e um sinal de mau jornalismo, algo que também precisa mudar urgente no Brasil. 

Final futsal 2016 Corinthians x Sorocaba (Foto: YURI GOMES/ELITE COMUNICAÇÃO)
O jovem Leandro Caires e o experiente Vander Carioca incendiaram a final

Final futsal 2016 Corinthians x Sorocaba (Foto: Marcos Ribolli)
Rodrigo destaque do Sorocaba e goleiro Guitta herói do Corinthians

Final futsal 2016 Corinthians x Sorocaba (Foto: Marcos Ribolli)
Falcão assim como Neguinho mostraram arte e respeito aos rivais corinthianos

Aqui nossa homenagem às duas equipe finalistas da LNF: muitos talentos

Corinthians: Guitta, Nenê, Leandro Caires, Pepita e Deives. Entraram: Douglas, Rocha, Marcel, Arthur, Índio, Vander Carioca e Adriano Foglia. Técnico: André Bié.

Sorocaba: Tiago, Rodrigo, Neguinho, Falcão e Keko. Entraram: Ricardinho, Diego, Pixote, Simi, Charuto, Mithyuê, Xandy e Daniel. Técnico: Fernando Ferretti.


Fontes: www.futebolinterior.com.br
             Sportv  -  Agência Estado
             www.folhaverdenews.com 

11 comentários:

  1. Logo mais, uma nova edição deste blog, quando vamos postar aqui nesta seção comentários, mensagens, opiniões, mais informações para você neste blog ligado ao movimento ecológico, científico e de cidadania. Futebol é também ecologia, ciência, pode ser cidadania e com certeza é cultura...

    ResponderExcluir
  2. Você pode colocar aqui nesta seção o seu comentário ou se preferir enviar um e-mail para a redação do blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Outra opção é você mandar um e-mail diretamente pro nosso editor de conteúdo do blog, também para criticar ou discordar das matérias ou para enviar fotos, informações ou mesmo sugestões de pautas, envie para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Mesmo torcendo por outro clube de futebol, reconheço que algumas críticas aqui deste blog procedem": comentário de Marcos Almeida, torcedor do Santos FC e morador da baixada santista, que acompanha o FutSal pelo Sportv direto.

    ResponderExcluir
  5. "Beleza, não é o caso de contratacar este blog mas só queria acrescentar que o Atlético Mineiro e o Santos que se dedicam também mais ao futebol de campo já foram campeões nacionais de FutSal em anos anteriores": comentário de Ary Pereira, que é do Rio de Janeiro e diz ter ficado feliz com a coqnuista do Vander Carioca, "ele passou por problemas e conseguiu se superar, superou até o peso e a idade"...

    ResponderExcluir
  6. "Eu não sou corinthiano mas respeito muito eles": comentário do craque do FutSal do Brasil e da equipe de Sorocaba, negando que tenha sofrido violência, xingamento, ameaça da torcida do Parque São Jorge.

    ResponderExcluir
  7. "Na minha visão, acho equivocado o FutSal não ter a mesma repercussão no país do que o futebol de campo e creio que isso que levou a mídia não destacar tanto a conquista do Corinthians, porém, se por acaso existe mesmo um preconceito social e esportivo isso extravasa o futebol e vira caso de polícia e um crime de cidadania": comentário de Júlio Abrão, de Curitiba (Paraná), engenheiro agrônomo que ainda informa ter na sua família pessoas que torcem pelo Corinthians, pelo Palmeiras, pelo São Paulo, pelo Grêmio ou por times do Paraná "mas não há problemas aqui, isso é mais na realidade de São Paulo e Rio".

    ResponderExcluir
  8. 'Não é só contra os corinthianos, a própria Anistia Internacional já constatou e denunciou que a PM trata com preconceito e mais violência no Brasil os mais pobres, os negros e jovens da périferia, há uma questão social sim nessa realidade do futebol que extravasa o esporte": comentário de Analise Araújo, do Rio de Janeiro, que pretende fazer Mestrado na UFRJ sobre os preconceitos e tabus no país, ela que ´se formou em Sociologia.

    ResponderExcluir
  9. "Eu sou corinthiano, concordo com o que este blog diz, só quero aqui ressaltar o nome de um dos mais jovens jogadores, o Leandro Lino, que não jogou a final suspenso, mas entrou na seleção da LNF por realmente ser um talento. Já o Leandro Caires não parece ser um craque mas tem a garra do corinthiano. O Preconceito existe mesmo e isso tem que ser resolvido fora de campo e de quadra, a mídia poderia ajudar nesse ponto, é mais uma questão de cidadania": comentário de Joaquim Alves Pereira, de São Paulo, comerciante na Zona Leste que informa morar ao lado da Arena em Itaquera.

    ResponderExcluir
  10. "Boa, Falcão, ele que esteve por aqui em Franca, no Ecoville, teve neste episódio a dignidade que parte da mídia e de muitos rivais ou até autoridades não vêm tendo, discriminando os corinthianos. A resposta foi dentro de quadra com o título de Campeão do Brasil de 2016, quando muitos desprezavam o Corinthians que parecia morto e acabado": comentário de Marcos Lima, que é empresário e torcedor do Santos mas pensa como Falcão e cruzou com ele em Franca (SP).

    ResponderExcluir
  11. "Porque? Todo esse rigor só contra os corinthianos? Acabo de ver no site Terra que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu nesta terça-feira um habeas corpus a apenas um dos 28 corintianos que ainda estão presos sob a acusação de terem participado de uma briga ainda na reabertura do estádio do Maracanã, em duelo que terminou empatado por 2 a 2 entre o Timão e o Flamengo, no dia 23 de outubro. Os torcedores reclamam de tratamento abusivo e violento da OM bem como de preconceito por parte das autoridades que os mantém presos até hoje": comentário de Fernando Gomes, de São Paulo (SP) que chega a ficar com medo "do que acontecerá depois de tanta injustiça". Ele não faz parte de nenhuma organizada e frequenta os jogos do Corinthians na Arena em Itaquera, sendo publicitário.

    ResponderExcluir

Translation

translation