segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

GRUPO DE CIENTISTAS QUE INCLUI 15 PRÊMIOS NOBEL ALERTA QUE DIRIGENTES MUNDIAIS COMO TRUMP COLOCAM A TERRA MAIS PRÓXIMA DO CAOS

Para os integrantes do grupo Boletim dos Cientistas Atômicos (BPA) nosso mundo pode estar mais perto do apocalipse agora: não é o caso de mais tensão e sim de avançar em todo lugar uma nova realidade na vida

Causa apreensão o posicionamento crítico e dramático deste grupo internacional de cientistas, hoje tema de debate via a BBC no planeta e no país através do site Terra: aqui, em nosso blog da ecologia, da cidadania e da não violência, Folha Verde News, a gente resume estes argumentos mas com a mesma posição das principais lideranças deste grupo respeitado e conhecido como BPA: mais do que aumentar o stress, a tensão, o medo ou o desespero, precisamos com calma e inteligência alertar em busca de modificações que nos levem a todos a uma condição de vida mais segura, mais humana, mais feliz. Este é o objetivo. Este grupo de cientistas diz em suma que o mundo se aproximou mais do apocalipse nos últimos meses, diante dum cenário de insegurança que vem se tornando crescente ou das manifestações, propostas e atos do novo presidente dos USA, Donald Trump. Sim, este grupo renomado de pesquisadores coloca Trump nesta dimensão de tragédia. "Na verdade, a maior tragédia é a violência da atualidade", alertou Rachel Bronson, uma das líderes do BPA ao anunciar este posicionamento agora em 2017. Este grupo é integrado por 15 cientistas que ganharam o Prêmio Nobel, o que aumenta a sua credibilidade.

Relógio Doomsday foi criado em meio a preocupações com uso de armas nucleares
Vários países aumentam o arsenal atômico e colocam o planeta nesse sentido também mais próximo do caos





Trump ao assinar o veto a imigrantes e refugiados nos aproxima mais...

...do caos, que já se instala aqui e  em quase todos os lugares do planeta

O Boletim dos Cientistas Atômicos (BPA) moveu o ponteiro do relógio Doomsday, que simboliza quão próximos estamos de uma hecatombe, de três minutos para dois minutos e meio antes da meia-noite (quanto mais perto dela, mais iminente está o fim do mundo, na avaliação dos pesquisadores, que nesse sentido, tem posição coincidente com misticos de algumas religiões e crenças esotéricas). De toda forma, nessa medição dos pesquisadores estamos hoje o mais próximo nesse relógio da vida da meia-noite desde 1953, quando o ponteiro foi movido para dois minutos por causa de testes de bomba de hidrogênio feitos pelos Estados Unidos e pela Rússia. Em seu mais recente relatório, o BPA agora comenta criticamente as declarações de Trump minimizando as mudanças climáticas, a expansão do arsenal nuclear de alguns países e o questionamento acerca das agências de inteligência, afirmando que tudo isso contribui para o aumento do risco global.A líder da BPA, Rachel Bronson, se manifestou pedindo aos líderes mundiais que "acalmem mais do que alimentem as tensões que podem nos levar à guerra". 






Por aqui no país além dos problemas socioambientais, o caos é mais embaixo





Fontes: BBC
             www.terra.com.br
             www.folhaverdenews.com 

8 comentários:

  1. O ponteiro dos minutos no simbólico Relógio do Fim é uma metáfora feita por este grupo de cientistas de quão vulnerável à catástrofe o planeta está cada vez mais atualmente...

    ResponderExcluir
  2. Este recurso simbólico do Relógio do Fim foi criado pelo Boletim dos Cientistas Atômicos em 1947: o BPA havia sido fundado na Universidade de Chicago em 1945 por um grupo de cientistas que ajudaram a desenvolver as primeiras armas atômicas. Hoje este coletivo inclui físicos e cientistas ambientais de todo o mundo, que decidem como ajustar o "relógio" após consultar também o conselho do grupo que inclui nada menos do que 15 pesquisadores já premiados pelo Nobel.

    ResponderExcluir
  3. Logo mais, por aqui nesta seção de comentários, mais debate e informações sobre esta pauta: confira aqui mais tarde.

    ResponderExcluir
  4. Desde já você pode colocar aqui nesta seção o seu comentário ou, se preferir, enviar a sua mensagem para o e-mail da redação do nosso blog de ecologia e de cidadania navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Você pode também contatar o nosso editor de conteúdo deste blog mandando a sua msm, outras informações e até sugerindo pautas para a gente, enviando um e-mail para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. "Concordo com o enfoque desta matéria e mais ainda com uma das legendas aí que diz que o caos aqui no Brasil é mais embaixo": comentário de Ary Soares, de Belo Horizonte (MG), estudante de Jornalismo na PUC.

    ResponderExcluir
  7. "Esse é o debate da hora, tem tudo a ver com tudo, chegou o momento em que devemos rever nosso modo de vida em todos os níveis": comentário de Isadora Rubens Soza, de São Paulo (SP), ela veio da Espanha para estagiar em empreendimento hoteleiro e volta em 2018: "Agora tenho uma visão mais clara do país e também da Espanha, lá dentro eu não via tão claramente a realidade", conclui Soza.

    ResponderExcluir
  8. "Curti as charges, o vídeo, o texto, o blog, ficando cada vez mais top": comentário de Izabella Moreira, no Rio de Janeiro estudante na UFRJ, vinda do interior de São Paulo (Cajuru).

    ResponderExcluir

Translation

translation