quinta-feira, 2 de março de 2017

A DEFESA DO MEIO AMBIENTE É O TEMA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE AGORA EM 2017 NO BRASIL PÓS-CARNAVAL

O tema da importante iniciativa anual da Igreja Católica neste ano é Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida e através dessa campanha pessoas de todo o país estão sendo mobilizadas para a luta da ecologia que é de todos nós

 

Imagem oficial da Campanha da Fraternidade em defesa dos biomas


A Campanha da Fraternidade 2017 está sendo destaque na mídia no exterior também e foi lançada na Quarta Feira de Cinzas aqui e em todos os lugares do Brasil, nesta nova edição, a Igreja Católica convoca a população para proteger o meio ambiente e os povos da floresta, ambos em situação de grande risco hoje em várias regiões brasileiras. Até no Carnaval das Escolas de Samba este tema também esteve presente, como nos desfiles no Rio de Janeiro da Portela (campeã) e da Imperatriz Leopoldina (que foi matéria no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News nestes dias), nos blocos alternativos nas grandes cidades essa temática também esteve nas fantasias e críticas dos foliões. "Aliás, a luta para reequilibrar o ambiente é atualmente fundamental para um desenvolvimento de verdade no país, que seja sustentável e equilibrado com a retomada da economia, a bem também da qualidade de vida da maior parte das pessoas", comentou por aqui o nosso editor de conteúdo, o repórter e ecologista Padinha: "As cinzas do carnaval acabaram ficando verdes nessa quaresma, que vejo como uma época de luta mesmo".  Bem, mas a pauta da campanha neste ano é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) faz um alerta para a preservação da mata Atlântica, do Cerrado, dos Pampas, da Caatinga, do Pantanal e da Amazônia, a maior das florestas brasileiras. A campanha também pretende reforçar a necessidade do respeito a vida e a cultura das pessoas que vivem nesses biomas. "Cuidar das plantas, cuidar das nossa águas, cuidar das pessoas mais do que tudo. Dar assistência aos ribeirinhos que vivem de pesca por aí. Nós temos uma série de ilhas que são tocadas pela nossa assistência, pela presença, pela ação social, pela solidariedade. Então nós queremos trabalhar nesse direção durante a campanha”, explicou o arcebispo metropolitano de Belém, no Pará, Dom Alberto Taveira: "A ecologia é que todos os que amam a vida, essa nossa iniciativa é apoiada por cristãos e pessoas de várias tendências culturais e religiosas".  Realmente, precisa vir a ser uma causa geral da cidadania brasileira para que nosso país mude, avance, vire uma Nação e tenha futuro. 


Em Roma Vaticano divulgou a CF 2017 do Brasil com esta foto

A luta da ecologia tem que ser todo dia por aqui também


Fontes: G1 - Agência Brasil - Reuters
             www.folhaverdenews.com

8 comentários:

  1. Com o tema Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulga agora na mídia a Campanha da Fraternidade 2017. Segundo a CNBB, o objetivo da ação é dar ênfase à diversidade de cada bioma, promover relações respeitosas com a vida e o meio ambiente.

    ResponderExcluir
  2. A CNBB destaca também a cultura dos povos que vivem nos principais biomas, em todos os tipos de natureza no Brasil:“Este é, precisamente, um dos maiores desafios também hoje em todas as partes da Terra, até porque as degradações do ambiente são sempre acompanhadas pelas injustiças sociais”, disse o papa Francisco, em mensagem ao Brasil em função da CF 2017.

    ResponderExcluir
  3. “É necessário conhecer e aprender com os povos da floresta e suas relações com a natureza. Assim, será possível encontrar um modelo de sustentabilidade que possa ser uma alternativa ao afã desenfreado pelo lucro que exaure os recursos naturais e agride a dignidade dos pobres”, comentou ainda o Papa Francisco ao elogiar esta campanha brasileira.

    ResponderExcluir
  4. O lançamento da campanha, em Brasília, contou com a presença do deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ), presidente da Frente Parlamentar Ambientalista. Ele pediu o apoio da CNBB à Frente em projetos em tramitação no Congresso Nacional, destacando o que pretende liberar a venda de terras a estrangeiros. “Essa compra não será para proteger a biodiversidade, mas para estimular a exploração predatória e a serviço do dinheiro”, comentou o parlamentar identificado com o movimento ecológico. Para Molon, o desmatamento já é o problema nº 1 do país e, se houver a facilitação da venda de terras a estrangeiros, tende a se agravar".

    ResponderExcluir
  5. Você pode colocar aqui a sua mensagem ou mande o seu comentário por e-mail para a redação deste blog de ecologia e cidadania navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Outra opção é você contatar o nosso editor de conteúdo deste blog da ecologia através do e-mail padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. "Nós do movimento ecológico, científico, cultural e de cidadania estamos direto, todos os dias nessa luta, esta campanha é um reforço muito bom para os objetivos de criação dum futuro sustentável em nosso país": comentário do ecologista Padinha.

    ResponderExcluir
  8. "Muito bom que este blog não fique omisso, quando se trata de iniciativas positivas, não basta só criticar o que está errado, é preciso apoiar mesmo o que está correto": comentário de Jurandir Mendes, do Rio de Janeiro, ligado à UFRJ.

    ResponderExcluir

Translation

translation