domingo, 30 de abril de 2017

CLIMATEMPO PREVÊ QUE AINDA EM MAIO DEVERÁ TER ALGUMAS CHUVAS QUE NORMALMENTE TERMINAM EM MARÇO: O PROBLEMA É OUTRO

Chuvas em abril favorecem tanto o meio ruraL como o ambiente urbano evitando seca ou poluição e surto de doenças de inverno: a  safra agrícola está também favorecida agora nas principais regiões produtoras mas o que está pegando é o climão político no Brasil


Marco Antônio Santos, climatologista, especializado em agricultura, nos informa que o mês de abril foi marcado pela chuva em praticamente em todas as regiões produtoras do Brasil, o que possibilitou a elevação e manutenção da umidade do solo e desta maneira dando condições até fora do comum ou acima do esperado em muitas regiões ao desenvolvimento das lavouras de 2ª safra, como milho e algodão. A estimativa é que a produção seja recorde este ano, o que pode também ajudar a economia do país, se bem, que neste setor, o fator de complicação é a questão política, o que há de pior por aqui, onde a natureza está fazendo a sua parte, os governantes, infelizmente, não. A boa notícia, apesar dos pesares da política, perto dum caos em todo o país, por outro lado, a tendência do clima é bem positiva para o mês de maio, as chuvas devem ainda ocorrer sobre as principais  áreas produtoras do Centroeste e Sudeste, principalmente ao longo da primeira quinzena deste próximo mês. A chuva, incomum nesta época do ano, deverá ser de baixa intensidade e muito localizada mas mesmo assim, as condições continuarão sendo favoráveis ao meio ambiente e até à Saúde Pública nas cidades, enquanto que no meio rural ajudarão o desenvolvimento das lavouras da chamada 2ª safra. E mais ainda, o clima está favorável demais, mesmo com a possibilidade de que venham novas pancadas de chuvas sobre o Centro Sul, também os trabalhos de colheita da cana de açúcar e do café, por exemplo,  não deverão ser sofrer grandes paralisações e muito menos danos. Enfim, a influência por agora do clima sobre a agricultura e a qualidade de vida urbana são as mais positivas possíveis, o que está pegando é o desgoverno geral da nação, dos estados e dos municípios, por conta do climão que causa a Lava Jato, os casos de corrupção, de falta de gestão pública, de ética e de cidadania, "esta parte da realidade é a que mais precisamos atualmente mudar e avançar no Brasil, somos um país abençoado por Deus e pela natureza mas desgraçado pelos nossos políticos", comenta por aqui no blog do movimento ecológico, científico e de cidadania Folha Verde News, o nosso editor de conteúdo, o repórter ambientalista Antônio de Pádua Silva Padinha: "Como você pode observar nas previsões meteorológicas, o clima em geral está bom mas o climão brasileiro, não, com todas estas maracutaias e politicagens, nosso desafio é na minha opinião criarmos com a participação ativa da sociedade civil uma nova Constituição, uma nova estrutura eleitoral e política, para que o país vire uma nação de verdade e a gente não estrague a festa de vez, o potencial da nossa natureza está sendo 10, mas das nossas autoridades política, zero. Conseguiremos mudar e avançar em tempo de evitar um caos?", questiona Padinha. E a seguir ele resume e edita aqui no nosso blog mais alguns dados da Climatempo. Confira. Ao longo dos próximos dias, a presença da massa de ar polar sobre o Centro Sul do Brasil, deixará o tempo aberto sem previsão de chuva o que vai possibilitar algo importante, os produtores rurais poderão finalizar os seus trabalhos de colheita do milho, soja e arroz. Em outras  regiões do Brasil, há previsão de chuva apenas para Minas Gerais, norte de Goiás e Pará. Em Mato Grosso as pancadas de chuva ocorrem de forma localizada sobre a metade leste e regiões de divisa com o Pará. Ou seja, em resumo, o clima está até extraordinariamente equilibrado, claro, porque não depende de nossas autoridades públicas, que com raras exceções, são atualmente uma tragédia.

No que depende da natureza e do clima estudo tudo até que bom

O problema não é o clima da natureza mas o climão político que abala o país


"No Sul, as frentes frias continuarão avançando pela região com boa frequência, assim, como as massas de ar polar, o que mantém o solo com níveis bastante satisfatórios ao plantio da nova safra de inverno, como o trigo e o desenvolvimento do milho em 2ª safra. Vale lembrar que a chegada destas massas de ar polar poderão trazer alguns sustos aos produtores rurais e até à população urbana, já que há a possibilidade que uma ou outra massa seja de forte intensidade no inverno que vem aí", alerta o climatologista Marco Antônio Santos. O clima porém não será tanto problema e sim o climão político e a violência crescente no país, também. Esse é que é o mau tempo da atualidade brasileira.


Fontes: www.climatempo.com.br
            www.folhaverdenews.com 
  

8 comentários:

  1. Logo mais, outras informações e comentários, tanto sobre o clima favorável do tempo e da natureza, como sobre o climão desfavorável da política no país agora. Aguarde nossa próxima edição e confira, participe.

    ResponderExcluir
  2. Você pode colocar aqui a sua opinião sobre este tema de hoje (clima e climão) ou então enviar mensagem para o e-mail da redação do nosso blog de ecologia, e de cidadania navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Outra opção é você contatar o editor de conteúdo do nosso blog para enviar comentário ou fotos ou vídeos ou sugestões de matérias ou de pautas, participe e mande e-mail para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Realmente, concordo, somos um pais e um povo abençoado por Deus e pela natureza porém os nossos políticos estragam tudo, meu temor é que esta situação nos leve a um caos": comentário de José dos Santos Oliva, de São Paulo, executivo e industrial.

    ResponderExcluir
  5. "Não adianta o clima ajudar mas o climão do Brasil é o pior possível na economia, na política, melhor dizer, politicagem": comentário de Agenor Moreira, de Campinas (SP), que nos envia uma notícia sobre o alcance da Lava Jato em prefeituras do interior paulista. A gente agradece o envio.

    ResponderExcluir
  6. "Essa realidade de clima bom da natureza e climão ruim da política invade o feriado do dia do trabalho onde falta ânimo pros trabalhadores": comentário de Ana Lúcia Pereira Alves, do Rio de Janeiro e da UFRJ.

    ResponderExcluir
  7. "Falta chuva no sertão do agreste, no Nordeste e também precisa chover um pouco de inteligência nos políticos de todo o país, inteligência e também um mínimo de cidadania": Marcos Magalhães, de Fortaleza (Ceará), advogado.

    ResponderExcluir
  8. De Fortaleza (Ceará), o advogado Marcos Magalhães nos envia material sobre Belchior, que vamos usar na nosso nova postagem, agradecemos, abraços e paz.

    ResponderExcluir

Translation

translation