terça-feira, 13 de junho de 2017

SURTO DE DESAPARECIMENTO DAS ABELHAS AMEAÇA QUALIDADE E QUANTIDADE DOS ALIMENTOS ALÉM DA BIODIVERSIDADE E DO EQUILÍBRIO ECOLÓGICO DO AMBIENTE

Agrotóxicos e transgênicos estão entre os exterminadores das abelhas que sobrevivem há milhões de anos: sem elas,  em risco a saúde das plantações e a alimentação dos seres humanos
 

 
Elas sobrevivem há 5 milhões de anos mas estão ameaçadas pelos agrotóxicos e transgênicos

 
Especialistas entrevistados pela BBC indicam como alternativas ao extermínio das abelhas, políticas públicas que incentivem a redução do uso de agrotóxicos, outros venenos e promovam a variedade de culturas, hoje todo tipo de monoculturas limita a riqueza da alimentação das abelhas: outra saída que pode ser implantada na gestão ambiental das cidades tem potencial de criar um ambiente natural para atrair abelhas que também podem habitar e prociar em zonas urbanas. Carlos Vergara, professor da Universidade de las Américas em Puebla, no México, pergunta o que há em comum entre um pepino, uma abobrinha e uma manga? Não se trata duma pegadinha, Vergara responde: "Aparentemente não tem nada a ver uma coisa com outra, no entanto, mangas, pepinos e abobrinhas têm em comum um fato, devem sua existência a um mesmo inseto, aliás, a abelha, entre outras funções, também garante  vida à maioria dos alimentos naturais que conhecemos". Esses pequenos insetos de pouco mais de um centímetro de comprimento têm frequentado o noticiário nos últimos anos. Em primeiro lugar, pelo declínio alarmante de suas populações, especialmente nos Estados Unidos e na Europa. Mas também por uma série de pesquisas que detalham os serviços que as abelhas prestam ao ecossistema, bem como a sua capacidade de aumentar em cerca de 25% o rendimento das colheitas, aumentando assim a qualidade e a quantidade dos alimentos que comemos.


Abelhas essenciais para plantas, plantações, alimentos e vida da gente e da natureza


Mas qual é a função das abelhas na natureza, além de produzir mel? Por que sua extinção hipotética seria uma catástrofe planetária?  "As abelhas polinizam a maior parte das plantas", explica ainda Carlos Vergara, professor da Universidade de las Américas em Puebla, no México. Elas são além do mais responsáveis por 90% da polinização das plantas e das plantações. "Todas as plantas que têm flor precisam ser polinizadas para produzir sementes e sobreviver. E cerca de dois terços da dieta dos seres humanos vêm de plantas polinizadas". É por meio da polinização que os grãos de pólen são transferidos da parte masculina para a feminina da planta, ou de uma planta para outra da mesma espécie, resultando nas sementes que dão origem às frutas e legumes que comemos nas cidades ou da regeneração e sobrevidas das florestas e matas ciliares. Com exceção de alimentos básicos como trigo, arroz ou milho, que são polinizados pelo vento, todos os outros alimentos ricos em micronutrientes dependem das abelhas: nossa dieta sem as abelhas não só seria muito fraca, mas também incompleta. Em resumo, sem polinização não é a segurança alimentar que corre risco, mas a própria garantia de ingestão de nutrientes. Mais ainda: se as abelhas desaparecerem o ser humano e muito da nossa natureza não sobreviverão.


Os apicultores são importantes pro mercado e para a sobrevivência das abelhas


A polinização é estratégica e vital não só para os alimentos naturais que seres humano consumimos, ela é essencial também para a reprodução de plantas usadas para alimentar o gado, outros animais e até para manter a diversidade genética das plantas com flores. A polinização das abelhas é ainda fundamental para plantas utilizadas na produção de biocombustíveis (como canola e azeite de dendê) e de fibras (como algodão), para plantas medicinais (que respondem por grande parte dos atuais medicamentos) e pela sobrevivência dos ecossistemas como bosques e as matas, sem eles, estará extremamente ameaçada a preservação dos recursos hídricos e sem água, não teremos mais a continuidade da nossa vida. "A falta de abelhas provocaria um efeito em cascata: se não temos sementes, não temos pasto, flores, frutas, nem animais que se alimentam de frutas. As abelhas são os principais polinizadores, desempenhando um papel fundamental na regulação dos ecossistemas", argumenta Carolina Starr, consultora de biodiversidade e serviços aos ecossistemas da FAO (órgão da ONU para alimentação e agricultura).  Confira na seção de comentários aqui do nosso blog da ecologia e da cidadania mais informações sobre a luta contra o extermínio das abelhas que em suma tem a ver diretamente com a sobrevivência também da nossa espécie de vida. 


Cientistas e ecologistas indo à luta a favor das abelhas e da própria vida


Fontes: BBC
             www.folhaverdenews.com

9 comentários:

  1. Nos Estados unidos e na Europa as abelhas selvagens praticamente estão extintas mas elas sobrevivem na América Latina (no Brasil também) e são vitais para os ecossistemas e a vida de nossa florestas.

    ResponderExcluir
  2. Diante de tudo que elas representam para as plantas, plantações, natureza, alimentos e existência dos seres humanos e da própria vida, aqui no blog o nosso editor de conteúdo resume com uma frase: "As abelhas são as nossas mães".

    ResponderExcluir
  3. Aqui, uma informação a mais da reportagem especial da BBC: "As consequências são nítidas quando uma planta não é visitada por muitos polinizadores. Se você vê uma fruta deformada é geralmente porque as abelhas visitaram apenas um lado da flor": comentário de Barbara Gemmill-Herren, especialista em serviços de ecossistemas e ex-assessora da FAO, órgão da alimentação da ONU.

    ResponderExcluir
  4. "A planta investe mais recursos na flor que foi polinizada naturalmente, pelas abelhas, e isso significa que a fruta que nasce desta flor terá maior valor nutricional e um sabor melhor": comentário também de Barbara Gemmil-Herren, especialista entrevistada pela BBC.

    ResponderExcluir
  5. Coloque aqui direto o seu comentário ou então se preferir envie sua mensagem para o e-mail da redação do nosso blog que aí nós postamos a sua opinião ou informação: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Você pode também contatar nossa editor de conteúdo deste blog pelo e-mail padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. "Para o café, por exemplo, que se cultiva acima de 900 metros como por aqui na região de Franca (SP), no nordeste paulista,a falta de abelhas reduz a quantidade e a qualidade dos grãos": comentário de Fabrício Morais Santos, engenheiro agrônomo e apicultor como atividade de lazer ecológico. Ele informa que em qualquer plantação, havendo abelhas polinizando, a produtividade aumenta em cerca de 20% pelo menos.

    ResponderExcluir
  8. "Por aqui9 entre a Serra da Canastra, o sudoeste mineiro e o nordeste paulistas, além de muitos apicultores e apiários, ainda há plantas nativas que atraem abelhas selvagens, que também são muito importantes para a polinização, a biodiversidade e nossa última ecologia": comentário de José Alberto, que é executivo de empresa exportadora mas também apicultor e amante da natureza, como nos diz por e-mail.

    ResponderExcluir
  9. "Matéria e vídeo muitos bons porque alertam ainda em tempo de se evitar mais uma tragédica ambiental, econômica e ecológica também no Brasil": comentário de Jucilene Mattos, geógrafa e produtora rural, na região dos Lagos no interior fluminense.

    ResponderExcluir

Translation

translation