domingo, 18 de junho de 2017

UM OUTRO PROBLEMA AMBIENTAL FICANDO CRÔNICO ENCHENTES NA AMAZÔNIA ASSIM COMO SE REPETEM SECAS NO NORDESTE

Enchentes em toda macrorregião do Amazonas deixam 39 municípios em situação de emergência: quase 100 mil famílias enfrentam sufoco nestes dias agora

 
Michelle Moreira, repórter da Rádio Nacional da Amazônia, nos informou sobre o sufoco de trinta e nove municípios amazonenses que estão em situação de emergência por causa das enchentes que atingem o estado. A informação foi confirmada pela Defesa Civil estadual. As últimas cidades a entrar na lista de emergência foram Codajás e Uarini – na calha do Solimões, Barreirinha – no Baixo Amazonas, e Autazes – na calha do Médio Amazonas. Começa a cada ano virar crônico o problema ou drama das enchentes na Amazônia (como também no sul do país). "Isso e mais as secas que se repetem no nordeste indicam a urgência duma gestão ambiental sustentável por parte dos governos federal, estadual e municipal em cada microrregião", comenta por aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News nosso editor de conteúdo Antônio de Pádua Silva Padinha: "A gente tem que levar em conta também que muitas cidades da Amazônia têm uma estrutura muita precária para a população, colocando em risco em qualquer situação a qualidade de vida dos amazonenses".  


Há também a questão da precariedade das cidades amazonenses
 
Municípios em situação de emergência no Amazonas chegam a 39 - Foto Defesa Civil/AM
Mais de 64 mil famílias estão sendo afetadas pela situação

 
 E enquanto isso, secas assolam o Nordeste
  
Rádio Nacional da Amazônia, nos informa hoje também que mais de 64 mil famílias estão sendo afetadas diretamente pelas fortes chuvas no estado. 120 cidades sofreram com deslizamentos de terra como são o caso de Manacapuru e Tefé. Sete municípios no estado estão em situação de alerta. São eles Urucará, Maués, São Sebastião do Uatumã, Jutaí, Silves, Itapiranga e Manaus. Novo Airão e Borba estão em estado de alerta para enchentes. Mil e quatrocentas toneladas de alimentos já estão sendo destinadas para as famílias. Desse total, 500 toneladas já foram entregues a 13 municípios. Mais seis entregas estão em andamento e o próximo atendimento vai contemplar 16 cidades, incluindo as últimas quatro que entraram agora mais recentemente em situação de emergência. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a previsão para os próximos dias no Amazonas é de tempo nublado com pancadas de chuva isoladas.



Fontes: Rádio Nacional da Amazônia
             Agência Brasil
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. A tendência com as mudanças do clima e os problemas do ambiente é a população em algumas regiões do país e do planeta(sujeitas também a efeito de fenômenos oceânicos como La Niña e El Niño) sofrerem com enchentes ou secas: este fato mostra também como se faz cada vez mais urgente investimentos em infraestrutura e uma gestão ambiental sustentável, que equilibre a situação do ponto de vista econômico e ecológico.

    ResponderExcluir
  2. Logo mais por aqui nesta seção de comentários, a gente vai fazer uma atualização de informações e de mensagens, aguarde e confira.

    ResponderExcluir
  3. Você pode colocar aqui o seu comentário ou, se necessário, envie a sua mensagem para o e-mail da redação do nosso blog de ecologia e de cidadania: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você tem também a alternativa de contatar por e-mail o ecologista que é o editor de conteúdo deste blog para mandar informações, vídeos, fotos, mensagens ou sugerir matérias: padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Se não bastasse a overdose de casos de corrupção na política do Brasil e também aumento da gravidade nos problemas da economia e da ecologia, as encehntes ou as secas complicam mais a realidade brasileira atualmente": comentário de Jorge Aranha Matos, de Salvador (Bahia).

    ResponderExcluir
  6. "É uma tragédia, os políticos do Brasil envolvidos com corrupção e desgoverno ambiental, enquanto seguem as enchentes na Amazônia, no sul e as secas no nordeste, é bom o povo marcar bem que são hoje as autoridades responsáveis": comentário de Helenice de Almeida Santos, advogada de São Paulo.

    ResponderExcluir
  7. "Sim, existe os fenômenos oceânicos La Niña e El Niño, a própria natureza muitas vezes se rebela, mas é inegável a falta duma gestão ambiental e duma meta de desenvolvimento sustentável em todas as regiões do país, para sufoco da população": comentário de Rubens José Amoratto, de Cachoeiro de Itapemirim (ES), consultor empresarial de Economia.

    ResponderExcluir

Translation

translation