sexta-feira, 21 de julho de 2017

COMPORTAMENTO DAS PESSOAS NA MAIOR PARTE DOS LUGARES DO PLANETA COM MENOS DE 30 ANOS MUDOU AO LONGO DOS ÚLTIMOS 5 ANOS SEGUNDO DETECTA PESQUISA DA VIACOM

Jovens confiam menos em políticos em 27 países: a pesquisa demorou dois anos para ser feita e um resumo das suas conclusões estão aqui para você conferir agora


A confiança dos jovens em políticos e líderes religiosos diminuiu acentuadamente nos últimos cinco anos, mas eles continuam em grande parte felizes, segundo um estudo global feito em vários países (no Brasil também) e sendo divulgado agora pela AFP. Em resumo, a conclusão desta pesquisa é que a confiança dos jovens em políticos e líderes religiosos  vem diminuindo acentuadamente nos últimos cinco anos, de toda forma, eles continuam em grande parte de alguma forma felizes com o potencial da realidade atualmente. A Viacom, a empresa de mídia americana por trás de canais voltados para os jovens, como a MTV e a Nickelodeon, entrevistou 28.600 pessoas on-line em 30 países sobre uma ampla gama de assuntos, temas e problemas que estão também na edição de hoje do site da revista Isto É. Aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, traduzimos alguns tópicos deste levantamento e fazemos um resumo deste conteúdo para você. Confira a seguir.

Jovens confiam menos em políticos, mas continuam felizes (estudo)
Mitos contemporâneos neste estudo comportamental do jovem de hoje

Como são as pessoas com menos de 30 anos na atualidade?
A confiança dos jovens em políticos e líderes religiosos diminuiu acentuadamente nos últimos cinco anos, mas eles continuam em grande parte felizes, segundo um estudo global feito em vários países (no Brasil também) e sendo divulgado agora pela AFP. Em resumo, a conclusão desta pesquisa é que a confiança dos jovens em políticos e líderes religiosos  vem diminuindo acentuadamente nos últimos cinco anos, de toda forma, eles continuam em grande parte de alguma forma felizes com o potencial da realidade atualmente. A Viacom, a empresa de mídia americana por trás de canais voltados para os jovens, como a MTV e a Nickelodeon, entrevistou 28.600 pessoas on-line em 30 países sobre uma ampla gama de assuntos, temas e problemas que estão também na edição de hoje do site da revista Isto É. Aqui no blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News, traduzimos alguns tópicos deste levantamento e fazemos um resumo deste conteúdo para você. Confira a seguir.

Jovens brasileiros também foram pesquisados pela Viacom

Em um momento de turbulência política e conflitos religiosos, apenas 9% dos entrevistados disseram confiar em líderes religiosos, e apenas 2% disseram o mesmo dos políticos de seus países. Desde a última pesquisa, realizada em 2012, a confiança nos líderes religiosos agora em 2017 caiu 33 pontos percentuais, ao mesmo tempo em que diminuiu 25 pontos em relação aos políticos, entre as pessoas com 30 anos ou menos nos 27 países que foram entrevistados através dos dois últimos anos.


Jovens querem participar e têm visão dos direitos da cidadania
As opiniões, no entanto, variaram muito conforme o país em que a pesquisa foi feita. Na Nigéria, por exemplo, a confiança nos líderes religiosos cresceu e atingiu 32%. Mas em geral aumentou também a desconfiança das pessoas com menos de 30 anos em relação aos médicos, professores e até amigos, na maioria dos lugares do mundo. Em todos os países, as mães foram identificadas  como as pessoas mais confiáveis para a maioria dos jovens entrevistados. Sinal de que hoje em dia "ninguém confia em ninguém", comentou Christian Kurz, vice-presidente sênior para a visão global do consumidor da Viacom,


Levantamento mostra as tendências de comportamento e também de consumo 
Mesmo assim, nesse contexto de desconfiança e até de desilusão com a realidade, em especial, a dos políticos, por outro lado, a pesquisa descobriu que a porcentagem de pessoas que disseram que estavam felizes em geral foi praticamente inalterada, atingindo um  índice bastante alto de 76%. 


A moda mais ousada é uma das diferenças da juventude atual


De acordo também com Christian Kurz, a pesquisa mostrou que “o ser humano é um animal muito resiliente”. Existe um consenso na Psicologia contemporânea, atualmente, são considerados resilientes as pessoas que mantém boa capacidade de recuperação após passarem por dificuldades. Por exemplo, resiliente seria aquele que, mesmo quando perde o emprego, morre o amigo, a esposa pede o divorcio, ou vai mal na escola ou na faculdade, ainda assim, continua sua busca por soluções ou formas de adaptação às novas situações. É tão amplo este comportamento dos jovens atuais que fomos buscar uma definição deste conceito de resiliência: esta palavra vem do Latim e significa recusar, voltar atrás. Na Psicologia, significa voltar ao estado anterior. Em física Resiliência se refere a capacidade que um material tem em suportar grandes impactos de temperatura e pressão, sem deformar ao extremo, pouco a pouco conseguindo se recuperar e voltar à sua forma anterior. Na ciência da natureza e no comportamento socioambiental, resiliente é quem ou o que consegue recuperar o equilíbrio da ecologia do meio ambiente. Este é hoje, também segundo esta pesquisa internacional da Viacom, um dos conceitos mais típicos da atualidade humana e social.

Jovens não se sentem no controle da realidade hoje


Ao definir a felicidade, a maioria das pessoas jovens, tanto em 2012 como agora em 2017, apontaram que o ideal  no dia a dia é conviver com a família e os amigos ou amigas mais próximos. O segundo fator que os entrevistados apontaram como mais importante nesse momento, especialmente nos países mais desenvolvidos, foi ter tempo para as férias e o lazer ou o prazer. Em comparação com a pesquisa de 2012,  a maior parte dos entrevistados citavam até pouco tempo o dinheiro como até um ideal de vida. Para o pesquisador Christian Kurz nesse ponto ele percebeu uma mudança de atitudes das pessoas na sequência da crise econômica global, visto que muita gente mais nova passou a se sentir impotente diante dos acontecimentos: “Se você realmente não tem escolha, então procura se concentrar nas coisas que você controla, preferindo passar o maior tempo possível em situações que você controla e junto de pessoas que você realmente influencia, a felicidade é você estar no controle da sua própria realidade".

Quem é o jovem da atualidade?
Fontes: AFP
             www.istoe.com.br
             www.folhaverdenews.com

7 comentários:

  1. Quem são na realidade dos jovens de hoje? Para responder, a pesquisa entrevistou milhares de pessoas com menos de 30 anos em 27 países.

    ResponderExcluir
  2. As conclusões são são tão definitivas mesmo porque o ser humano é variável, as pessoas mesmo dum grupo social (juventude) não são exatamente iguais mesmo em situações similares ou em países semelhantes, de toda forma o estudo da Viacom nos aproxima do perfil atual dos jovens.

    ResponderExcluir
  3. Depois, aqui nesta seção de comentários, mais informações e também opiniões sobre a juventude hoje e esta pesquisa: você pode colocar direto aqui a sua mensagem ou se preferir enviar para a redação do nosso blog que postamos para você a sua opinião, envie para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você pode também nosso editor de conteúdo para discordar, criticar ou dar sugestões e enviar material como fotos, vídeos, informações, mande pro nosso editor padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Nas agências de propaganda e nas TVs uma pesquisa com essa é preciosa no sentido do consumo, mas para nós, de todas as idades, o conhecimento dos outros se dá mais na prática, no dia a dia": comentário de Júlia Mendes, estudante da USP, que comenta ainda "desconfio até mesmo destas pesquisas muito abrangentes".

    ResponderExcluir
  6. "Curti os conteúdos desta pesquisa que pude ver, o perfil do jovem diante do consumo, também perante toda a realidade, o comportamento da juventude atual frente aos problemas e o conceito da resiliência, da superação, na economia, no meio ambiente, nas relações, muito legal se discutir tudo isso, a gente que vivencia ou então presencia estas coisas nem percebe que elas são típicas desta geração de jovens de agora": comentário de Arthur Moreira Silva, de São Paulo, que atua como redator de publicidade.

    ResponderExcluir
  7. "Vejoa assim, a Geração X, éramos rebeldes, hippies, subversivos, a Geração Y foi mais moderada e agora estes jovens e adolescentes, também a criançada da Geração Z precisam ser questionados, me parece que estão encontrando um novo estilo": comentário de Mariana Morais, de São José dos Campos (SP), professora universitária.

    ResponderExcluir

Translation

translation