sábado, 22 de julho de 2017

GREENMEETING 2017 NO RIO EM BUSCA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DO FUTURO DA VIDA NA AMÉRICA LATINA E NO BRASIL


Encontro Verde das Américas será em setembro (na primavera no Rio de Janeiro) com participação de gente de todo o país e de vários países para mudar e avançar

 

Com o apoio da ONU, acontecerá o Encontro Verde das Américas, o Greenmeeting 2017, que desta vez na sua 16ª edição mundial será no Rio de Janeiro entre os dias 25 e 26 de setembro. Em parceria também entre técnicos governamentais e da sociedade civil, o evento reunirá lideranças nacionais e internacionais nas áreas socioambientais e de desenvolvimento sustentável, tanto de instituições públicas quanto de organizações não governamentais: os debates analisarão o momento global dos temas ligados à luta contra o caos do clima e do meio ambiente, em pauta bem oportuna após Donald Trump voltar atrás e retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris, organizado pelas Nações Unidas e assumido por 190 países.  Na agenda nacional, as reduções de áreas florestais e o não respeito às terras indígenas (direto constitucional), bem como, aumento muito intenso da violência no campo e nas cidades, poluição urbana, dependência do petróleo, falta de investimentos em energias limpas (como a solar ou a eólica), ameaça de destruição do Aquífero Guarani e outras reservas de água (também pela exploração do Gás de Xisto), situação precária na mineração com acidentes, garimpos clandestinos, estes são temas que hoje  abrangem também problemas crescentes neste setor em toda América Latina. Enfim, esta agenda dos debates e sugestões para mudar e avançar a realidade gera expectativa na mídia e principalmente em todo movimento científico, ecológico e de cidadania do país e de todo o planeta. 


Várias formas hoje de violência contra a condição humana de vida....

...contra o ambiente e contra a própria vida


Para participar, os interessados devem preencher o formulário disponibilizado na página do evento www.greenmeeting.org.br  valendo destacar que a inscrição é gratuita mas as vagas são limitadas. Este evento ocorre mais de duas décadas depois da definição do desenvolvimento sustentável como prioridade mundial na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a ECO 92. Desde 2001, o Greenmeeting vem rodando o mundo, sendo realizado anualmente com foco na busca dum novo modo de viver, num sistema que equilibre e favoreça tanto a economia como a ecologia. A 16ª edição agora neste ano tem o objetivo de buscar saídas sustentáveis para os problemas ambientais locais e globais, por meio de debate que deverá envolver grande número de instituições e segmentos da sociedade civil do Brasil e do exterior, como uma forma de pressionar os governos e acelerar neste contexto de agressões a criação do futuro da vida, que poderá nem existir se não mudarmos e fazermos avançar a realidade de agora.

 
  No debate se buscam soluções para se evitar o caos ambiental...

...e ele tem mobilizado gente de todos os países e gerações

Performances e protestos enriquecem o debate



Fontes: www.ambientebrasil.com.br
             www.folhaverdenews.com

5 comentários:

  1. Mais tarde, aqui nesta seção de comentários, postaremos mais informações e detalhes sobre este evento ou seus conteúdo e valor. Aguarde nossa edição, confira e participe você também.

    ResponderExcluir
  2. Você pode colocar diretp aqui nesta seção o seu comentário, informação ou opinião, se preferir ou precisar, envie este conteúdo para o e-mail deste nosso blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Outra alternativa é você contatar o editor de conteúdo do nosso blog de ecologia e de cidadania pelo e-mail padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Mobilizar cientistas e ecologistas é importante mas o que vejo como mais complicado é fazer governantes aceitarem as críticas e assimilarem as informações, de toda forma, vale a pressão": comentário de Dorival Neto, de Vitória (ES), que participa de pesquisa na Bacia do Rio Doce pós grande acidente da mineração em Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  5. "Realmente, temos que criar o futuro para que ele venha a existir, do jeito que as coisas estão, no meio ambiente, na economia, em termos de violência, é difícil imaginar uma sequência": comentário de Onofre dos Santos Barros, de São Paulo, TI.

    ResponderExcluir

Translation

translation