terça-feira, 4 de julho de 2017

MORTE DE VÁRIOS CAVALOS EM REGIÃO CANAVIEIRA DO INTERIOR PAULISTA REPERCUTE TAMBÉM JUNTO A VETERINÁRIOS E ENTIDADES DE PROTEÇÃO A ANIMAIS

Algumas notícias falavam em 40 cavalos mortos e outras em 20 mas policiais ainda investigam a morte dos equinos e a suspeita de envenenamento em Orlândia no nordeste paulista (região canavieira e a causa pode ser algum tipo de agrotóxico) 



Garoto ficou chocado com morte de cavalos do sítio de sua família


A reportagem da EPTV (Globo e G1 Ribeirão Preto) repercutiu e também é destaque no site O Grito do Bicho, que se dedica ao amor e à proteção de animais: policiais que atenderam a ocorrência constataram 20 cavalos doentes ainda sobreviventes, outros 6 já foram encontrados mortos na mesma região, o que já se sabe é que eles devem ter sido intoxicados, mas a causa do crime ainda é desconhecida. Nada se pode afirmar, apesar dos rumores em Orlândia de intoxicação por agrotóxico usado em plantações de cana sendo que as amostras colhidas junto a cavalos que morreram e outros que sobreviveram depois de coletadas já foram enviadas e estão sendo examinadas no laboratório do Instituto de Criminalista de São Paulo: "O resultado do laudo vai permitir estabelecer qual foi a substância que acometeu os animais e a partir daí será possível identificar também se foi algo feito de maneira criminosa, deliberada, dolosa ou se foi de alguma forma acidental”, comentou o delegado Paulo Sérgio Françolin Junior, que atua na região de Franca, também no nordeste paulista e esteve no local dos acontecimentos nesta investigação.


Há rumores de mais cavalos aparecendo mortos na região


 

Alguns animais passaram mal em área de pastagem no bairro José Vieira Brasão ainda no domingo e a prefeitura de Orlândia já na 2ª feira enviou Veterinário ao local para ajudar a identificar o que causou as mortes. A Polícia Civil também investiga a morte de talvez até 20 cavalos  em Orlândia (SP). A suspeita é que eles tenham sido envenenados por meio da água e da alimentação ou do capim contaminados. Nenhum suspeito havia sido identificado até esta 3ª feira.



Delegado Paulo Sérgio, de Franca (SP) foi investigar o caso no local 


"O que ficamos sabendo foi que deram milho com ureia para eles, mas não é nada confirmado. Nós procuramos a polícia e pediram para colhermos algumas fezes para exames", disse um morador de Orlândia  foi até a fazenda, Pedro Santos. Além dos moradores, o socorro aos cavalos mobilizou entidades e responsáveis pela proteção animal. Vários vídeos foram postados nas redes sociais como no Facebook com apelos para que o caso seja investigado e os responsáveis punidos exemplarmente. É mais um caso de violência contra animais, destaca o site O Grito do Bicho. "Pelo o que ouvi dos donos, podemos afirmar que foi um massacre. Ainda não temos provas, mas um veterinário que atendeu os casos ontem já constatou envenenamento por ureia. Por enquanto, sabemos que pode passar de 20 o número de cavalos mortos. É um absurdo. Nunca vi isso acontecer", protestou o presidente da ONG Nova Chance André Caldana. Em nota, o prefeito municipal de Orlândia informou que solicitou a ajuda da Polícia Militar Ambiental e de peritos para avaliarem o que causou as mortes. O laudo será determinante para a investigação. Já está providenciado local para enterrar os cavalos, informa o G1.


Cavalos adoecidos sobreviveram e serviram de base a análise laboratorial


Investigadores estiveram na área afetada e ouviram relatos dos sitiantes. Entretanto, ainda não há uma conclusão definitiva sobre o caso porque as versões são desencontradas. Algumas informações relacionam o fato com o capim que os animais pastaram, outras com a ração com que se alimentaram ou onde ficaram durante o período que antecedeu a detecção desse quadro. Uns dizem que estavam pastando, outros dizem que os cavalos estavam presos no cocho, isso tem dificultado a investigação e a conclusão dos fatos que realmente precisam ser esclarecidos.  



O nordeste paulista é uma região tradicional na criação de cavalos


Animais passaram mal em área de pastagem no bairro José Vieira Brasão, onde ao que tudo indica por enquanto, o problema começou.  Segundo moradores, os animais pastavam em uma área ali no bairro próxima à Avenida 102 e na divisa com um canavial, quando começaram a passar mal. Alguns chegaram a ser socorridos, mas muitos morreram no local mesmo. A dona de casa Roseli Dutra contou à EPTV que um dos cavalos que pertencem à sua família foi salvo, mas uma égua da raça Manga Larga terá que ser sacrificada: “Passamos a noite inteira com ela, mas não há mais o que fazer", lamentou com tristeza Roseli Dutra. Ela comentou que "os cavalos eram como gente da família".




Fontes: www.ogritodobicho.com
             G1 - EPTV
             www.folhaverdenews.com

 
 


Tem havido outras ocorrências desse tipo por todo interior 


 

O caso repercutiu neste site que se dedica à proteção de animais



Nos próximos dias nosso blog de ecologia fará outra matéria sobre o site que é a voz dos bichos, sendo claro que o homem tem sido o animal mais violento entre todos.
Aguarde e confira também a edição de comentários que atualizará as informações desta matéria, OK?
 

7 comentários:

  1. Logo mais, nova edição de comentários em que serão atualizadas informações desta matéria de hoje.

    ResponderExcluir
  2. Aguarde e confira comentários, saiba que você póde colocar direto aqui nesta seção sua mensagem ou informação mas se preferir, envie um e-mail para a redação do nosso blog de ecologia e de cidadania via o webendereço navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Você também pode contatar o nosso editor de conteúdo também para enviar material como fotos, vídeos, mensagens, comentários, críticas ou sugestão de pauta ou matérias: padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "Já conhecia o trabalho do Grito dos Bichos e agora conheci este blog de ecologia, importante que uma emissora do porte da EPTV tenha feito reportagem (vi no Youtube). É algo que serve como educação socioambiental, ao contrário dos acontecimentos": comentário de Luiza Almeida, estudante da USP em São Paulo.

    ResponderExcluir
  5. "Mais uma vez os agrotóxicos": comentário de José Ribeiro, de Colina (SP), que diz ainda "realmente, nossa região toda tem todo um amor pelos cavalos, as competições equestres são nacionais por aqui".

    ResponderExcluir
  6. "A violência contra os bichos é o que mostra bem a animalidade ou a desumanidade das pessoas hoje em dia maior": comentário de Isabela Moretto, de São Paulo, advogada que se dedica também a processos judiciais nesse setor.

    ResponderExcluir
  7. "É preciso também destacar que os agrotóxicos, caso se prove ser a causa das mortes dos cavalos, são uma das maiores fontes de violência no meio rural, uma violência crescente": comentário de Geraldo mendes, médico em São José dos Campos.

    ResponderExcluir

Translation

translation