segunda-feira, 7 de agosto de 2017

UM POVO NATIVO DA ÁFRICA CONSIDERADO UM DOS MAIS SAUDÁVEIS DO MUNDO COME CARNE DE CAÇA MAS TAMBÉM FRUTAS, TUBÉRCULOS E MEL

O segredo da boa saúde da tribo Hadza que se alimenta da mesma forma natural deste povo ancestral há mais de 40 mil anos sendo ao mesmo tempo vegetarianos e carnívoros

 

Prato do dia a dia do Hadza tem frutinhas do mato
                                                        
Os Hadza são uma das poucas tribos coletoras-caçadoras restantes no planeta e se acredita que eles habitem o mesmo lugar, no norte da Tanzânia, há 40 mil anos, vivendo de frutas, tubérculos e da carne de 30 mamíferos diferentes que eles mesmo caçam e comem. Algumas mas imagens feitas no dia a dia da tribo pela BBC chegam a chocar, a forma como matam animais selvagens e comem até mesmo carne crua, mas para eles isso é algo normal sem o sentido de violência contra os animais ou o perigo de contaminação ou aditivos industriais das sociedades de consumo em todos os país agora. "Apesar de carnívoros, os Hadza matém também costumes vegetarianos na sua dieta étnica", comenta por aqui no blog da Folha Verde News o nosso editor ecologista (e vegetariano) Antônio de Pádua Silva Padinha. Ele resume e apresenta as principais informações da grande matéria do repórter da BBC Dan Saladino que acompanhou a tribo lá: "A gente pode tirar lições dessa dieta tão rica em bactérias benéficas e protetoras do sistema imunológico, o que desse povo remoto muito saudável", diz Saladino logo na abertura da sua reportagem, bombando na rede mundial, uma vez que hoje em todo lugar, em todo país, se busca uma forma mais saudável e feliz de alimentação.  Dan Salatino conta também logo de cara que passou sufoco ao caçar junto com jovens dessa tribo: "Até então, as minhas refeições lá com os Hadza haviam sido vegetarianas, como é em boa parte no cotidiano desta povo milenar do mato, frutinha colhidas de arbustos nas secas savanas com alguns tubérculos que são desenterrados e cozidos em fogueiras, ficam crocantes e saborosos".

                



 "Árvores de Baobá também eram abundantes lá, delas saiam frutas cítricas com um pó parecido com o giz mas fonte dum suco muito rico em fibras e Vitamina C. Essa grande quantidade de fibras - que estão cada vez mais ausentes da dieta de muitos de nós, ocidentais - pode ser justamente um dos indicativos da saúde dos Hadzas. Eles também são ávidos consumidores de mel" (Dan Saladino).
 




Eles comem até carne crua das caças mas também frutas e vegetais
           

Antropólogos notaram, décadas atrás, que os Hadza  estão sempre com fome, mas nunca passam fome. Seu entusiasmo pela comida é equivalente à abundância de ingredientes ao seu redor e às habilidades que esse povo desenvolveu para encontrá-los. À nossa volta havia muito mais coisas comestíveis que olhos urbanos não enxergam nem percebem, mas as crianças, algumas muito pequenas com 4 anos ou menos, já sabiam encontrar na savana.  
.
O povo Hadza tem uma alimentação e uma cultura originais
                                         
       
"Logo, tudo o que eu conseguia escutar de Zigwadzee era sua voz distante e abafada. Ele estava a 2 m de profundidade, dentro de uma rede de túneis e cavernas atrás do Porco Espinho. Enquanto mapeava o paradeiro do animal, gritava instruções para seus colegas caçadores na superfície, encarregados de proteger eventuais rotas de fuga. Depois de 40 minutos, Zigwadzee voltou, coberto de terra e pulgas, pronto para escavar ainda mais fundo, no local exato onde o bicho selvagem se escondia. Ainda que a tribo tenha cerca de mil integrantes, se calcula que apenas 200 ou 300 deles sejam puramente ainda caçadores e coletores, que não praticam a agricultura. Mas comem bem, sem stress e vivem com saúde . Porque ficar plantando e esperando o campo pela comida, se você pode comer frutas do arbusto, coletar todo mel que precisa ou alimentar um acampamento inteiro depois de passar uma hora dentro dum toca para caçar um animal selvagem?"...  

O mel que coletam nas árvores é base da dieta no dia a dia
Nós que não somos caçadores nem coletores mas consumidores de supermercado, não temos mais tanta natureza à nossa volta, temos que nos guiar pela sabedoria Hadza, que equilibra carne com vegetais, frutas, tubérculos e mel para manter o povo com saúde. 
Uma forma rústica de cozinhar tubérculos que ficam saborosos
Mais alguns detalhes da informação, também opiniões e mensagens na seção de comentários do nosso blog de ecologia, cidadania e não violência. As imagens deste nosso post foram todas feitas por Jeff Leach, da equipe da BBC nesta reportagem na África.  

 Fontes: BBC
             www.folhaverdenews.com
                            
        .  

8 comentários:




  1. "É assim que nossos ancestrais buscavam sua comida e supriam suas necessidades. As refeições de Zigwadzee e de seus amigos hadza são o último elo remanescente com as dietas que nós humanos usamos para evoluir. Foi com elas que nosso sistema digestivo se desenvolveu, inclusive o complexo conjunto de bactérias que temos dentro de nosso corpo, o chamado microbioma": comentário do repórter Dan Saladino, na reportagem da BBC.

    ResponderExcluir
  2. Tem crescido, entre os médicos especializados, a percepção de que o microbioma de nosso sistema digestivo tem grande influência sobre nossa imunidade - e que quanto mais rico e diverso esse microbioma for, menor é o risco de ficarmos doentes.

    ResponderExcluir
  3. E acontece que os hadza têm o mais diversificado microbioma digestivo do planeta, justamente por causa de sua dieta ao mesmo tempo vegetariana e carnívora, carne de caça. Zebras são mais facilmente caçadas na temporada de seca, porque vêm buscar as nascentes de água que os Hadza conservam limpas.

    ResponderExcluir
  4. "Entre meus companheiros de viagem estava Tim Spector, professor de epidemiologia genética do King's College London, cuja missão era descobrir se, caso ele se alimentasse como um Hadza, conseguiria um microbioma tão saudável quanto o deles. Por isso, Spector coletou amostra de suas próprias fezes antes e depois de três dias sob a "dieta hadza", para verificar se a variedade de bactérias havia mudado. Os resultados foram impressionantes. Após apenas três dias, a diversidade bacteriana em seu já saudável microbioma havia aumentado em 20%, incluindo bactérias raras e geralmente associadas à boa saúde": comentário também do repórter Dan Saladino, da BBC.

    ResponderExcluir
  5. As imagens deste nosso post foram todas feitas por Jeff Leach, da equipe da BBC nesta reportagem na África.

    ResponderExcluir
  6. Você pode por aqui a sua opinião ou informação e se preferir envie a sua mensagem para o e-mail da redação do blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  7. Você também, se precisar, pode contatar o editor de conteúdo do blog da gente, enviando informações ou material (fotos, vídeos, textos) e também colocando a sua opinião, mande para o e-mail pro ecologista que edita esta webpagina padnhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. "Uma matéria curiosa mas de maior importância porque se equilibra entre a alimentação vegetariana ou a carnívora": comentário de Pedro Salles, de Ribeirão Preto (SP), Programador de Computação em São Paulo.

    ResponderExcluir

Translation

translation