sábado, 23 de setembro de 2017

A HISTÓRIA DA ECOLOGIA NO BRASIL IMPULSIONA AO MESMO TEMPO UMA LUTA A FAVOR DA EVOLUÇÃO COMO TAMBÉM CONTRA A DESTRUIÇÃO DA VIDA

Encontro no Instituto de Estudos Avançados da USP reflete nessa 2ª feira sobre a dimensão histórica que tem as relações socioambientais na realidade de hoje  

 

Com certeza a seca monstro da atualidade brasileira influi em debates socioambientais


A gente foi informado deste evento aqui no blog do movimento ecológico, científico e de cidadania Folha Verde News através de matéria de Mauro Bellesa, que nos chegou por e-mail: o trabalho dos pesquisadores que tratam do meio ambiente numa perspectiva histórica, em múltiplas abordagens e em interlocução com outros campos do conhecimento será debatido no 2º Encontro Meio Ambiente e Dimensão Histórica: Perspectivas de Abordagem, nesta segunda feira agora dia 25 de setembro, das 9h30 às 17h30, na Sala de Eventos do IEA, com transmissão ao vivo pela Internet, um recurso que facilita aos que estão ou estiverem longe de São Paulo participarem de alguma forma deste avanço pela cultura da vida. O evento é aberto ao público e gratuito, mas é preciso efetuar inscrição prévia no site indicado como fonte deste post para acompanhar as análises presencialmente. Assim como no 1º Encontro, realizado em setembro de 2015, a organização é do Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade. Fazemos assim questão de divulgar aqui esta iniciativa e este grupo de pesquisa que avançam as chances da nossa população ter como mudar a atual realidade antiecológica no país. 

O desenvolvimento sustentável pode equilibrar interesses econômicos com ecológicos?


Um dos desafios mais atuais para todos hoje em dia - De acordo com os organizadores deste encontro, o meio ambiente adquiriu destaque na produção historiográfica brasileira nas últimas décadas, com a história ambiental se estruturando como linha de reflexão e pesquisa e contribuindo para que o debate sobre as questões ambientais se tornasse mais complexo: "Creio que o debate hoje ficou o mais abrangente possível para os que buscam (como o nosso movimento) mudar a atual realidade do Brasil e da vida, através da luta pela ecologia e pelo desenvolvimento sustentável", comentou por aqui o editor do nosso blog, o ecologista e repórter Antônio de Pádua Silva Padinha. Na divulgação do evento, o IEA afirma que ainda persistem desafios da integração do conhecimento histórico nas análises socioambientais. 

Hoje em dia ao mesmo tempo a destruição...
... e a luta pela criação do futuro







O debate terá uma mesa-redonda de manhã, a partir das 9h30, e outra à tarde, a partir das 13h30. O tema da manhã será "Conhecimentos Históricos e Ambientais: Possibilidades de Ampliação dos Campos Investigativos", que será conduzido por Aline Vieira de Carvalho (Unicamp), Paulo Henrique Martinez (Unesp) e Sílvia Helena Zanirato (USP). À tarde, a discussão será sobre "Estudos Aplicados de História Ambiental: Casos e Descasos da Relação Sociedade e Natureza no Processo Histórico Brasileiro", com a participação de Dominichi Miranda de Sá (Fiocruz), Janes Jorge (Unifesp) e José Jonas Almeida (USP). "Para o movimento da cultura da vida e da criação do futuro, este encontro é mais importante que o Rock In Rio", comenta ainda Padinha, aqui no blog, ironizando a grande mídia que quase sempre pauta matérias e eventos que têm menor importância porém mais motivação de consumo ou envolve mais interesses econômicos. O evento sobre meio ambiente na sua dimensão histórica no IEA é numa palavra, sustentável, equilibrando motivações culturais, econômicas e ecológicas. Enfim, fica aqui no blog da gente este convite para você também participar.


(Confira mais informações e mensagens na seção de comentários aqui no nosso blog)

 

No Brasil overdose de problemas socioambientais hoje

Aqui e no planeta todo aumenta a busca pela cultura da vida e da paz


Fontes: www.iea.usp.br
             www.folhaverdenews.com 





7 comentários:

  1. RESUMÃO - 2º Encontro Meio Ambiente e Dimensão Histórica: Perspectivas de Abordagens
    25 de setembro - 9h30
    Sala de Eventos do IEA, rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo - Evento gratuito, aberto ao público e com inscrição prévia
    Para assistir ao vivo pela internet não é preciso se inscrever
    Mais informações: Sandra Sedini (sedini@usp.br), telefone: (11) 3091-1678
    Página do evento: www.iea.usp.br/eventos/ii-encontro-meio-ambiente-e-dimensao-historica



    ResponderExcluir
  2. "Oi, estou enviando agora esta informação que acabei de ver na web, um abraço, parabéns aos que promovem este evento do IEA": comentário de Júlioa Alves de Sousa, de Brasília (DF), economista.
    Aqui o conteúdo que ele nos enviou:
    Revista Brasileira de Política Internacional
    On-line version ISSN 1983-3121
    Rev. bras. polít. int. vol.47 no.2 Brasília July/Dec. 2004
    http://dx.doi.org/10.1590/S0034-73292004000200004

    ARTIGO

    Meio ambiente e relações internacionais: perspectivas teóricas, respostas institucionais e novas dimensões de debate

    Ana Flávia Barros-PlatiauI; Marcelo Dias VarellaII; Rafael T. SchleicherIII

    IProfessora do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB)
    IIPesquisador-associado do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília e coordenador do curso de mestrado em Direito das Relações Internacionais do Centro Universitário de Brasília (UNICEUB)
    IIIMestrando em Relações Internacionais na Universidade de Brasília e membro do Grupo de Estudos em Meio Ambiente (GERIMA)

    RESUMO

    O artigo tem como objetivo analisar as opções e oportunidades que emergem para a governança ambiental a partir da definição de crise ambiental global. Para tal, faz-se um exame detalhado dos três grupos em torno dos quais a teoria das relações internacionais tem analisado o processo de gestão coletiva da referida crise, bem como a eficácia das respostas institucionais já existentes. Finalmente, o artigo faz uma releitura das questões de comércio e meio ambiente e segurança ambiental.

    ResponderExcluir
  3. Logo mais, por aqui nesta seção do blog da gente mais informações e/ou mensagens. Aguarde nossa edição, venha conferir depois, participe você também, podendo colocar aqui direto o seu comentário ou então se precisar ouporeferir, nos envie para o e-mail da redação do nosso blog navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Você também pode entrar em contato com o nosso editor de conteúdo para enviar material como vídeo ou foto ou informações ou comentário ou alguma msm enviando s/e-mail para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Muito interessante esse debate do IEA e concordo com a crítica que ele é mais importante que o Rock In Rio": comentário de Mariana Mendes Silva, de Belo Horizonte (MG), que está interessada em fazer gestão ambiental na UFMG.

    ResponderExcluir
  6. "Estou passando para você uma súmula da História da ecologi pelo trabalho pioneiro de Eugen Warming no Brasil e na Europa": comentário de Cláudio José Von Zuben. Confira a seguir.



    ResponderExcluir
  7. "Quando se considera a história da ecologia, é pouco conhecido o papel de alguns pesquisadores no desenvolvimento mundial desse ramo da ciência. Dentro desse contexto, é importante ressaltar o trabalho pioneiro do biologista dinamarquês Eugen Warming, autor do primeiro livro no mundo devotado especificamente à ecologia, publicado em 1895. Um detalhe interessante é o fato desse pesquisador ter iniciado sua carreira no Brasil, tendo trabalhado em Lagoa Santa, a 40 Km de Belo Horizonte, de 1863 a 1866, pesquisando a vegetação da região. Seu trabalho pioneiro combinou sistemática, taxonomia, morfologia e biogeografia, sintetizando-as em uma nova ciência chamada ecologia. Ele formalizou a ideia de que uma comunidade natural é composta e caracterizada pelas espécies individuais que nela ocorrem. Eugen Warming é considerado o pai da ecologia vegetal e o fundador da ecologia nos trópicos": comentário que nos enviou Cláudio José, de BH, Minas Gerais.

    ResponderExcluir

Translation

translation