domingo, 5 de novembro de 2017

ABELHUDOS ANDARAM CULPANDO ATÉ O WI FI OU OS SMARTPHONES MAS CIENTISTAS DETECTAM A CAUSA DO SUMIÇO DE ABELHAS

FIM DO MISTÉRIO MAS NÃO DESTE MEGAPROBLEMA 

 
A agroindústria do agrotóxico é a culpada pela situação


Não é somente culpa do aquecimento global nem muito menos do Wi Fi ou da tecnologia atual: site de Biologia informa que pesticidas e fungicidas é que realmente estão contaminando o pólen coletado pelas abelhas em plantas e flores poluídas pelo excesso de agrotóxicos que invade o país e o planeta


Bilhões de abelhas e 10 milhões de colmeias dizimadas e isso só nos States


Você já deve ter ouvido falar ou visto alguma notícia sobre o sumiço das abelhas, já se especularam várias causas. até lenda ou teoria da conspiração, mas nos últimos seis anos somente nos Estados Unidos mais de 10 milhões de colmeias foram dizimadas, causando um prejuízo de mais de 2 milhões de dólares e danos incalculáveis ao ecossistema. No Brasil, apesar de haver menos dados oficias, este sumiço ou dizimação também aconteceu. Lá como cá, a população de Apis mellifera, a abelha europeia, bem comum no Brasil, é fundamental para a polinização das produções agrícolas e portanto é responsável por boa parte dos alimentos naturais que chega às nossas mesas.Entre pesquisadores que tentavam descobrir as causas, surgiu até uma sigla CCD (significando em resumo Desordem de Colapso de Colônias). Pela Internet e também na mídia convencional muitas especulações sobre o misterioso desaparecimento das abelhas. 

 
O sumiço das abelhas e outros polinizadores não está ligado à...

..influência do Wi Fi e dos celulares mas {à poluição química



Até citações filosóficas surgiram sobre o tema, uma delas, creditada a Albert Einstein, diz "Quando as abelhas desaparecerem da face da Terra, o homem terá apenas mais quatro anos de sobrevida". Sem precisar um prazo de quatro anos, os povos indígenas também falam algo semelhante que bate com a posição dos cientistas: se as abelhas sumirem, a natureza entrará em caos e também a produção de alimentos. Alguns índios brasileiros, que denominam as abelhas como Enawenê-Nawê, manifestaram sua preocupação com os desequilíbrios como a seca e o desmatamento na vida do mato. Mas também rolaram algumas hipóteses mirabolantes para a tragédia ambiental, como uma atribuindo a causa do sumiço dos polinizadores aos sinais de Wi-Fi e até dos celular que estariam desordenando o universo dos insetos. Só faltou dizer que a culpa era dos ETs. 


Nosema ceranae é o parasita causado pelos pesticidas e fungicidas


Hoje, finalmente, a gente aqui do blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News acessamos uma pesquisa no site sobiologia, onde está a informação que  um novo estudo,  aponta que o que tem dizimado abelhas nos Estados Unidos e em toda a América, também por extensão, aqui no Brasil, é algo bem familiar ao nosso cotidiano e que é muito mais difícil de ser combatido. O estudo foi feito por cientistas da Universidade de Maryland e pelo Departamento de Agricultura dos USA, concluindo que uma combinação de pesticidas e fungicidas está contaminando o pólen coletado pelas abelhas para alimentar as suas colmeias.E é este fato relacionado à poluição química da natureza que talvez venha a ser definido como a causa do mistério do sumiço das abelhas e outros polinizadores. Estas pesquisas descobriram que abelhas contaminadas com pesticidas e fungicidas se tornam muito mais vulneráveis a uma infecção por um parasita chamado Nosema ceranae, que é um dos maiores responsáveis por este colapso destes insetos agora nesse momento da história das sociedades de consumo. 

 
A principal causa do colapso de insetos, o parasita Nosema ceranae,

Segundo análises no estudo da equipe de pesquisadores da Universidade de Maryland, o polem coletado de colmeias na costa oeste dos Estados Unidos, onde a pesquisa foi realizada, estava contaminado com uma média de nove pesticidas e fungicidas, embora tenha havido um caso em que foram encontrados 21 diferentes químicos agrícolas em apenas uma amostra. Nesta poluição química, a maioria dos casos estão associados a maiores riscos de infecção das abelhas pelo parasita Nosema ceranae. Para ser mais preciso, abelhas alimentadas com pólen contaminado têm três vezes mais chances de serem infectadas pelo Nosema ceranae.



Substâncias químicas causam o parasita Nosema ceranae que dizima abelhas


De acordo com os cientistas responsáveis pela pesquisa, a descoberta deste parasita lança uma nova luz sob a discussão do uso de pesticidas e fungicidas, da interação entre eles e das orientações que devem seguir nos rótulos dessas substâncias químicas, já que o estudo também descobriu que os agrotóxicos estão contaminando inclusive espécies próximas aos locais nas plantações onde as substâncias químicas têm sido mais aplicadas. A informação está também sendo divulgada pela publicação Common nos Estados Unidos e pela Revista Galileu aqui no Brasil, como a descoberta da causa do sumiço das abelhas.

 
 A solução para este megaproblema está longe dos agrotóxicos


"A gente então pode concluir com o fim do mistério do sumiço das abelhas, que a causa está identificada, mas não este problema, que continua, mesmo porque o lobby dos agronegócio é poderoso demais, segue o uso excessivo de agrotóxicos, pesticidas e fungicidas nas plantações, a solução sustentável será a implantação da Agroecologia e dos alimentos Orgânicos na maior escala possível a ponto de tornar nossa alimentação mais ecológica e mais econômica, protegendo as abelhas e todas as espécies de vida da nossa natureza, inclusive, nós mesmos", comenta por aqui o editor de conteúdo do nosso blog o repórter de ecologia Antônio de Pádua Silva Padinha, ligado às lutas do movimento ambientalista, científico e de cidadania, inspirado na não violência e em busca de um forma sustentável de desenvolvimento, capaz de garantir o futuro da vida. 



A causa Nosema ceranae só acabará com plantações tipo agroecologia...

...resgatando então o equilíbrio perdido da natureza


Fontes: www.sobiologia.com.br
             www.folhaverdenews.com

10 comentários:

  1. Logo mais, mais informações sobre o parasita Nosema ceranae que contamina o pólem coletado pelas abelhas e tem causado a dizimimação destes insetos e outros polinizadores, devido a uma mistura de pesticidas e fungicidas usados com excesso em plantações dentro da atual estrutura das sociedades de consumo.

    ResponderExcluir
  2. Esta é a conclusão da pesquisa da Universidade de Maryland, sendo vista hoje como a causa do colapso ou do sumiço das abelhas.

    ResponderExcluir
  3. Logo mais aqui nesta seção de comentários outros detalhes desta informação bem como opiniões e mensagens: aguarde nossa próxima edição e confira.

    ResponderExcluir
  4. Você pode postar aqui direto o seu comentário, se precisar, envie sua mensagem por e-mail para a redação do nosso blog navepad@netsite.com.br e/ou entrar em contato com nosso editor de conteúdo pelo e-mail padinhafranca603@gmail.com e então mandar também material como informações, vídeos, fotos, mensagens, participe desta e de outras edições da nossa webpágina de ecologia.

    ResponderExcluir
  5. "Importante detectar este parasita Nosema ceranae que ocorre em plantas devido ao uso de substâncias químicas pela agroindústria como a causa do sumiço das abelhas e outros insetos necessários para manter o ecossistema e a produção de alimentos": comentário de Alfredo Morais, economista, que se dedica a estudos sobre sustentabilidade em São Paulo, a primeira mensagem que nos chegou hoje.

    ResponderExcluir
  6. "Sim, o agronegócio tem que pesar os prós e contras e encontrar soluções que possam eliminar esta tragédia, sem polinização não haverá alimentos": comentário de Élcio do Couto Rosa, economista e professor, Ribeirão Preto (SP).

    ResponderExcluir
  7. "A ciência já vem indicando o caminho, será necessário mudar o modelo agrícola atual, as abelhas são um alerta do que pode acontecer em toda a realidade": comentário de Jéssica Silva Sales, estudante da USP em São Paulo.

    ResponderExcluir
  8. "Já uns 4 anos alguns pesquisadores v~em indicando alternativa para combater esse problema, cultivo de plantas nativas, orgânicas em meio a plantações, até de canaviais, para reequilibrar ambiente e servir como pólem às abelhas": comentário de Geraldo Pereira, de Santos (SP), ecologista, formado em Biologia na Unicamp.

    ResponderExcluir
  9. "O PLANTIO DE FLORES NATIVAS ENTRE OUTRAS PLANTAÇÕES PODE CONTER O SUMIÇO DAS ABELHAS?
    Urgente conter o sumiço das abelhas que tem causas ambientais segundo os cientistas: já há alternativas de solução como evitar pesticidas, fungicidas e cultivar muitos campos floridos...": matéria deste nosso blog de ecologia postada aqui nesta página em 2014.

    ResponderExcluir
  10. "As autoridades através dos pesquisadores e dos técnicos ambientais já sabem o que é preciso ser feito, o problema é fazer, diante de tantos interesses que envolvem a agricultura hoje em todo o planeta e mais ainda num país ruralista com está hoje o Brasil": comentário de Hermínia Silva, de Cuiabá (MT), educadora ambiental em Brasília (DF).

    ResponderExcluir

Translation

translation